Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

25/08/2009

Narguilé pode ser 450 vezes mais perigoso do que o cigarro, diz estudo

Perminder Khatkar - BBC
Narguilé pode ser 450 vezes mais perigoso do que o cigarro, diz estudo
No pior caso pesquisado, o narguilé era 400 a 450 vezes mais perigoso do que fumar um cigarro. [Imagem: Assad Jr. Chalhoub]

Perigos do narguilé

Uma pesquisa britânica afirma que o narguilé (o tradicional cachimbo de água, comum no Oriente Médio) é muito mais prejudicial à saúde do que o cigarro.

O estudo do Tobacco Control Collaborating Centre afirmou que as pessoas que fumam narguilé podem sofrer com os altos níveis de monóxido de carbono (CO).

"Descobrimos que uma sessão fumando o narguilé - isto é, 10 miligramas (de tabaco) por 30 minutos - resulta em níveis de monóxido de carbono quatro ou cinco vezes mais altos do que fumar um cigarro", afirmou Hilary Wareing, uma das diretoras do centro de pesquisa.

"Mas, na pior das hipóteses, o narguilé era 400 a 450 vezes mais perigoso do que fumar um cigarro", acrescentou.

O narguilé é um cachimbo de água no qual o tabaco com aroma de frutas é queimado, com o uso de carvão, passa por uma vasilha de água e é fumado por meio de uma mangueira.

Monóxido de carbono

O Departamento Britânico de Saúde afirmou que é difícil saber exatamente o quanto de monóxido de carbono um cigarro produz, devido à diferença na inalação dos fumantes.

Mas, a medida do monóxido de carbono no hálito exalado mostrou que o nível normal medido em um não fumante foi de três partes de CO por um milhão de partes de ar (ppm), (o que afetou menos de 1% de seu sangue), um fumante que consome menos cigarros teve 10-20 ppm (2% a 4% do sangue afetado), e um fumante com alto consumo de cigarros teve 30-40 ppm (entre 5% e 7% do sangue afetado).

O estudo descobriu que a pessoa que fuma o narguilé tinha 40-70 ppm de monóxido de carbono, o que afeta entre 8% e 12% do sangue e é um nível ainda maior do que os fumantes que consomem muito cigarro.

Questão de saúde

Paul Hooper, gerente regional do Departamento de Saúde, afirmou que estas descobertas fazem com que o narguilé se transforme em uma "grande questão" de saúde.

De acordo com Hooper, muitos afirmam até que narguilé "não é o mesmo que fumar". Os bares de narguilé são populares em Londres, Manchester e Birmingham, atraindo não apenas fregueses de países do Oriente Médio, mas também o público mais jovem.

"Se minha mãe me ver fumando narguilé, ela não vai encarar isto como um ato tão sério como se eu estivesse fumando um cigarro", disse um britânico de descendência paquistanesa.

Mas a pesquisa sugere que esta é uma ideia errada, e a descoberta de altos níveis de monóxido de carbono em mulheres grávidas que pararam de consumir cigarros mas continuaram a fumar narguilé, levou à realização da pesquisa.

"Você sabe que pode morrer devido aos cigarros, mas não sabe que pode morrer por causa do narguilé. Agora vou para casa para pesquisar isto", disse um jovem frequentador de um bar de narguilé em Londres.

"Existe um risco para a saúde, mas tudo é relativo ao consumo e todas as provas que vi são de que fumar narguilé não é como fumar nem mesmo um cigarro", afirmou Akram, 27 anos, que gerencia um restaurante e bar de narguilé em Birmingham.

Infecções no bocal

Mas não é apenas o nível de monóxido de carbono que gera preocupação em relação ao narguilé. Qasim Choudhory, funcionário do Serviço de Antitabagismo do Serviço Público de Saúde britânico, afirma que dividir o cachimbo de narguilé pode transmitir infecções.

"Existe um risco maior de contrair tuberculose, herpes e infecções como esta", afirmou.

"E agora a gripe suína está no topo da pauta, não há uma correlação direta, mas num momento em que aumentamos a higiene, (o narguilé) não é o melhor tipo de atividade para participar", acrescentou.

Hilary Wareing afirmou que os resultados do estudo atual são chocantes, mas serão necessárias mais pesquisas para mostrar exatamente como o narguilé é perigoso.

Paul Hooper afirmou que o Departamento de Saúde está trabalhando para "passar a mensagem - de como isto é perigoso - ao consumidor".

"Mas como você rotula o tabaco e o cachimbo de narguilé? Não é tão simples como rotular um maço de cigarros", afirmou.


Ver mais notícias sobre os temas:

Tabagismo

Vícios

Drogas Lícitas

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Nova substância reduz em até 80% a dor inflamatória

Mídias sociais podem induzir preconceitos e distorções nas pesquisas científicas

Amigo virtual vai ajudar a identificar e combater o estresse

"Gene da homossexualidade" - Os prós, os contras e o não-importa

Para ter menos preocupações, vá dormir mais cedo