Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

22/12/2014

Nitritos: quando o risco vira tratamento

Redação do Diário da Saúde

Nitrito

Em 2003, Daniel Kim-Shapiro e Mark Gladwin, da Universidade Wake Forest (EUA), mostraram que o nitrito, um composto químico usado na industrialização das carnes processadas, não é biologicamente inerte, como se pensava anteriormente.

O nitrito pode ser convertido na molécula sinalizadora óxido nítrico, e assim aumentar o fluxo sanguíneo.

Isso tem implicações em condições que incluem hipertensão, ataque cardíaco e acidente vascular cerebral, que têm sido objeto de estudos em todo o mundo.

Os nitritos - sua fórmula química é NO2- - são utilizados para conservar a carne, mantendo a cor e inibindo o crescimento de microrganismos. No entanto os nitritos podem formar nitrosaminas, que são cancerígenas.

Óxido nítrico

Para definir melhor os objetos de estudo, a equipe precisava determinar como as células vermelhas do sangue usam as duas substâncias para executar as funções de sinalização que conduzem a um aumento do fluxo sanguíneo. Eles usaram várias técnicas biofísicas para medir a produção de óxido nítrico a partir do nitrito e dos glóbulos vermelhos e examinaram o mecanismo de produção do óxido nítrico.

O resultado é que a equipe demonstrou agora que a hemoglobina desoxigenada é de fato responsável por desencadear a conversão de nitrito em óxido nítrico, um processo que afeta o fluxo sanguíneo e a coagulação do sangue.

"Nós mostramos que a conversão do nitrito em óxido nítrico pela hemoglobina desoxigenada nos glóbulos vermelhos reduz a ativação plaquetária," explica o Dr. Kim-Shapiro. "Esta ação tem implicações em tratamentos para reduzir a coagulação em condições patológicas, incluindo a doença falciforme e o derrame."

"É importante ressaltar que esta ação foi ampliada em condições de baixa oxigenação, de forma que o nitrito age para aumentar o fluxo de sangue no corpo exatamente quando ele é necessário," acrescenta o pesquisador.

Uso terapêutico

Assim, o que antes era meramente uma preocupação, passou a oferecer possibilidades de atuação em condições nas quais é necessário ativar as funções envolvidas na ampliação do fluxo sanguíneo.

Por exemplo, a mesma equipe já conduziu estudos para examinar como o nitrito e o seu precursor biológico, o nitrato (encontrado no suco de beterraba), podem ser utilizados em tratamentos para uma variedade de condições. Eles foram os primeiros a identificar uma ligação entre o consumo do suco de beterraba rico em nitrato e um aumento do fluxo sanguíneo para o cérebro.

Kim-Shapiro afirma que os próximos passos na investigação incluem analisar se todas as células vermelhas do sangue têm essa função de ativação e se esta função é diminuída em doenças que envolvem os glóbulos vermelhos, como anemia falciforme e outras doenças do sangue, ou na transfusão de sangue mais velho.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sistema Circulatório

Alimentação e Nutrição

Conservação de Alimentos

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão