Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

11/02/2010

Novo exame detecta tuberculose pelo sangue e urina

Fabíola Tavares - Fiocruz
Novo exame detecta tuberculose pelo sangue e urina
Em vermelho, imagens do bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis).[Imagem: Fiocruz]

Kit de exame

O diagnóstico da tuberculose (TB) em crianças e pacientes HIV positivos será mais facilmente confirmado nos próximos anos com o uso de um kit de diagnóstico molecular que está sendo desenvolvido na Fiocruz Pernambuco.

As principais vantagens são a confirmação da doença em menos tempo, o uso de sangue ou urina para o exame e um resultado com maior precisão.

Confirmação da tuberculose

Concluída a fase de validação e mantidos os resultados promissores, a ferramenta poderá vir a ser adotada pelo Ministério da Saúde como auxiliar na confirmação da doença, principalmente para crianças e HIV positivos.

Mesmo doentes, estes dois grupos têm poucos bacilos causadores da TB, o Mycobacterium tuberculosis, circulando no organismo. É a chamada forma paucibacilar da doença. Essa característica dificulta o diagnóstico.

Exame e acompanhamento

O kit utiliza uma tecnologia molecular chamada Nested PCR em tubo único, que é mais sensível e específica para detecção da presença ou ausência do bacilo no organismo do que a baciloscopia e a cultura de secreção, exames convencionais usados pelos médicos para diagnóstico, além do raio X do tórax, teste de Mantoux e dos sintomas relacionados pelo paciente.

Além de ajudar no diagnóstico da TB, o kit também servirá para acompanhar a resposta do paciente ao tratamento com a medicação.

Testes feitos com amostras de sangue e urina de cem pessoas de ambos os sexos, acompanhadas em hospitais de referência no tratamento da TB, mostraram sensibilidade (capacidade de confirmar a presença do bacilo) variando entre 61% e 72% no caso dos pacientes com a forma pulmonar da doença, e de 72% a 82% naqueles com a forma extrapulmonar (acomete gânglios, rins e ossos, por exemplo).

A especificidade (capacidade de reconhecer a ausência do bacilo) variou de 90% a 97%, em ambos os grupos. "A baciloscopia tem sensibilidade de menos de 40% e a cultura de secreção leva de 30 a 60 dias para ser concluída. No caso da PCR em tubo único o resultado sai em 48 horas", afirma a biomédica Juliana Figueiredo, que fez o estudo no mestrado em saúde pública da Fiocruz Pernambuco.

Exame de tuberculose

A PCR (do inglês Polimerase Chain Reaction, ou reação em cadeia de polimerase) é uma técnica de amplificação do DNA da célula capaz de detectar menos de um fragmento do bacilo de Koch.

"Há várias técnicas de PCR. A que é realizada em tubo único tem menos chances de contaminar a amostra de sangue ou urina usada no exame do que a PCR convencional em que a amostra é processada duas vezes em tubos distintos. Outra vantagem é usar menos reagente que os outros tipos de PCR, barateando mais o custo", explica a coordenadora do estudo, Haiana Schindler.

A equipe está desenvolvendo outro tipo de PCR para diferenciação da tuberculose típica e da atípica em pacientes com Aids.

Para conhecer outras técnicas inovadoras de detecção da tuberculose, veja as reportagens Teste molecular desenvolvido no Brasil detecta tuberculose de alta complexidade e Técnica detecta tuberculose e resistência a medicamentos em um dia.


Ver mais notícias sobre os temas:

Exames

Infecções

Vacinas

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Chá verde melhora conectividade do cérebro

Terapias contra artrite reumatoide podem causar diabetes, alerta médica

Vaginas produzidas em laboratório são implantadas em pacientes

Xixi com cloro da piscina faz mal mesmo

Brasil desvaloriza parto normal e sagra-se campeão mundial de cesáreas