Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

06/02/2014

Novos genes nascem o tempo todo, dizem pesquisadores

Redação do Diário da Saúde

Você pode não concordar, mas já deve ouvido à exaustão afirmações do tipo "Somos produto dos nossos genes".

Mas a ciência tem mais perguntas do que respostas nesse assunto.

Por exemplo, como surgem novos genes que nos permitem adaptar às novas situações? Os nossos genes são produtos do quê? Será que a evolução biológica humana parou, ou continuamos a criar novos genes para expressar novas características?

Um novo estudo, publicado na revista Science, mostra que novos genes são criados a partir de DNA não-codificante mais rapidamente do que se calculava.

"Isto mostra muito claramente que os genes estão nascendo a partir de sequências ancestrais o tempo todo," disse David Begun, professor de evolução e ecologia da Universidade da Califórnia, em Davis.

De onde vêm os genes

Os geneticistas se perguntam há muito tempo como surgem genes completamente novos - se os animais são produtos dos genes, como surgem os genes que fazem as espécies mudarem?.

Em um modelo bem conhecido, proposto pelo ganhador do Prêmio Nobel, Susumu Ohno, novas funções aparecem quando genes existentes são duplicados e, em seguida, passam a exercer funções diferentes.

É algo como copiar e colar um documento, e depois alterar o conteúdo da cópia.

Agora, Li Zhao, que trabalha no laboratório do professor Begun, identificou novos genes que podem surgir de trechos do DNA que até então não codificavam proteínas.

"Este é o primeiro exemplo de genes totalmente novos ainda se espalhando através de uma espécie," disse a pesquisadora.

Ela encontrou 248 novos genes que existem apenas na Drosophila melanogaster, um pouco mais de 100 dos quais foram "fixados". Estes genes emergiram de DNA não-codificante desde que a melanogaster se separou do seu parente próximo, a Drosophila simulans.

Os novos genes mostraram sinais de estarem sob seleção, o que significa que eles estão se espalhando pela população conforme os animais que os possuem têm alguma vantagem na reprodução.

Teorias

Zhao disse que é possível que estes novos genes se formem quando uma mutação aleatória no mecanismo regulatório faz com que um pedaço de DNA não-codificante seja transcrito para RNA.

"Se ele tiver um efeito benéfico, então ele é selecionado," disse ela.

Contudo, embora tenham flagrado os novos genes, neste momento, segundo a pesquisadora, ainda é difícil mensurar a importância desse fenômeno para a geração de material genético novo.

Ou seja, a cada nova resposta que obtemos, passamos a ser capazes de fazer várias novas perguntas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Genética

Comportamento

Sexualidade

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Nanoestrelas matam bactérias sem desenvolver resistência

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento