Nutricionistas: Pensem verde e comam menos carne vermelha

Nutricionistas recomendam pensar verde e comer menos carne vermelha
Os nutricionistas consideraram que o mundo paga um preço alto demais pela carne barata.
[Imagem: Mikael Andersson/Plainpicture/NewScientist]

Um painel de especialistas em nutrição montado pelo governo norte-americano divulgou seu relatório de mais de 500 páginas com orientações para fundamentar a ação dos órgãos federais encarregados de traçar as diretrizes alimentares do país.

Entre as recomendações tradicionais para comer mais frutas, legumes e cereais integrais, e menos gordura, sal e açúcar, uma nova recomendação surgiu firme: a população deveria comer menos carne.

Proteína demais

Os especialistas consideram que a população está ingerindo proteínas em excesso e, além disso, deveria levar em conta o meio ambiente no momento de decidir o que comer e o que não comer.

"A evidência atual mostra que a dieta média dos EUA tem um grande impacto ambiental em termos de aumento de emissões [de gases de efeito estufa], uso da terra, uso da água e uso de energia," diz o relatório. "Isto ocorre porque a ingestão de alimentos de origem animal da população atual é elevada e a ingestão de alimentos à base de plantas é baixa."

O texto prossegue para concluir que a população deve adotar uma dieta que seja "mais intensiva em alimentos de origem vegetal" e "menos intensiva em alimentos de origem animal".

Em termos mais simples: a população deve comer menos carne, recomendam os especialistas.

Nutrição animal

O que mais chamou a atenção no relatório de um painel de nutricionistas foi o peso colocado na questão ambiental, destacando que uma menor ingestão de carne terá impactos positivos sobre a saúde da população, mas um impacto ainda maior sobre a saúde do planeta.

O relatório lembra que a pecuária é responsável por 14,5% de todas as emissões causadas pelo homem no mundo, quase metade desses gases de efeito estufa vindo dos recursos necessários para cultivar e transportar o milho e a soja para alimentação animal.

Para a parcela da população que ainda não come carne suficiente, alguns cientistas vêm advogando o uso de insetos para combater a fome, enquanto outros apostam no desenvolvimento da carne artificial.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Ética

Consumo Responsável

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.