Obesidade diminui eficácia da vacina contra a gripe

Obesidade contra a vacina

A obesidade torna a vacina sazonal contra a gripe menos eficaz.

Esta é a conclusão da Dra. Melinda Beck e seus colegas da Universidade da Carolina do Norte (EUA).

A suspeita foi levantada pela primeira vez em 2009, durante a epidemia do vírus H1N1, quando pessoas obesas apresentaram uma menor imunidade.

Agora os cientistas encontraram a confirmação e a explicação do mecanismo que diminui a eficácia da vacina.

Anticorpos

O estudo relata que os níveis de anticorpos da vacina contra a gripe caem significativamente em pessoas obesas e com sobrepeso, em comparação com indivíduos com peso saudável.

Os níveis de anticorpos fornecidos pela vacina são semelhantes em indivíduos obesos e não-obesos até cerca de um mês após a vacinação.

A partir daí, o nível de anticorpos começa a cair muito mais rapidamente nos indivíduos obesos e com sobrepeso, diminuindo sua imunidade contra a gripe da estação.

Além disso, as respostas das células T CD8+, um tipo de célula sanguínea que desempenha um papel crucial no sistema imunológico humano, apresentam-se "defeituosas" nos indivíduos obesos.

Interferon lâmbda

Cerca de 50% dos participantes obesos tiveram um decréscimo de quatro vezes em seus níveis de anticorpos 11 meses depois da vacinação.

Entre os participantes com peso normal, esse índice foi de 25%.

Quando as amostras de sangue dos participantes foram expostas ao vírus em laboratório, os resultados foram ainda mais marcantes.

As células T CD8+ de cerca de 75% das pessoas com peso saudável continuavam expressando o interferon lâmbda, uma proteína que atua contra as infecções.

Por outro lado, as células de apenas 25% dos obesos responderam produzindo a proteína.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vacinas

Obesidade

Sistema Imunológico

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.