Estudos da NASA concluem que ômega-3 evita a perda óssea

Ômega-3 para os ossos

Estudos patrocinados pela NASA descobriram que o ácido graxo ômega-3, encontrado nos peixes, pode desempenhar um importante papel para evitar a perda óssea que ocorre na osteoporose e durante os voos espaciais.

A pesquisa, em curso há décadas, tem procurado maneiras de impedir a perda de densidade óssea nos astronautas. A solução poderá ter implicações significativas não apenas para os viajantes espaciais, mas também para as pessoas sensíveis à perda de massa óssea na Terra.

Os resultados dos estudos estão publicados na edição de Maio do Journal of Bone and Mineral Research.

Saúde no espaço

A NASA estuda a perda de densidade óssea porque este é um dos principais efeitos da exposição à ausência de gravidade do espaço. Os cientistas esperam encontrar formas de combater o problema para os astronautas em viagens espaciais de longa duração.

Foram quatro tipos diferentes de estudos, envolvendo cultura de células, testes em repouso no solo, e dados dos astronautas dos ônibus espaciais e da Estação Espacial Internacional.

Fator nuclear kappa B

Em uma série de estudos baseados em células, os cientistas documentaram que a adição de um ácido graxo ômega-3 específico às células inibe a ativação dos fatores que levam à perda óssea.

O resultado foi positivo tanto nas culturas celulares normais quanto naquelas preparadas para imitar a microgravidade do espaço.

O fator inibidor é conhecido como "fator nuclear kappa B" ou NFkB. O NFkB está envolvido no comportamento do sistema imunológico e no processo de inflamação. A ativação de NFkB em diferentes tecidos pode levar à perda óssea e muscular.

Peixe na dieta

A seguir, os cientistas avaliaram a perda óssea em astronautas e compararam seus resultados com a ingestão de peixe relatados durante o voo espacial.

Os pesquisadores descobriram que os astronautas que comeram mais peixes perderam menos minerais ósseos depois de voos espaciais com duração de quatro a seis meses.

"Estes resultados são entusiasmantes, e dão evidências iniciais de que a nutrição pode ser um fator-chave para atenuar a perda óssea dos astronautas," disse Scott Smith, nutricionista do Centro Espacial Johnson, da NASA, e um dos autores do estudo.


Ver mais notícias sobre os temas:

Ossos e Articulações

Alimentação e Nutrição

Medicamentos Naturais

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.