Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

13/08/2014

OMS aprova uso de remédio não testado em humanos para tratar ebola

Com informações da BBC

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou o uso de um medicamento não testado em humanos para tratar pessoas infectadas com o ebola, cujo surto já matou mais de mil pessoas.

Um painel do órgão considerou ético combater a epidemia do vírus com remédios e vacinas cujos efeitos colaterais e eficácia são desconhecidos, devido à escala da epidemia e o número de mortos.

A decisão foi anunciada após uma reunião de emergência da OMS em Genebra para discutir o assunto.

O surto do ebola já deixou pelo menos 1.013 mortos na África Ocidental, segundo a OMS. Pelo menos 1.779 pessoas foram infectadas desde o início da epidemia, na Guiné, em fevereiro.

"Devido às circunstâncias particulares desta epidemia, e com o cumprimento de certas condições, o painel chegou ao consenso de que é ético oferecer intervenções não comprovadas... como potenciais tratamento ou prevenção", disse um comunicado da OMS.

O anúncio foi feito após a Libéria ter comunicado que usaria o medicamento Zmapp, da fabricante Mapp Biopharmaceutical, no tratamento contra o ebola. O remédio só foi testado em macacos e ainda não foi avaliado com segurança em seres humanos.

A empresa disse que o remédio será distribuído gratuitamente.


Ver mais notícias sobre os temas:

Ética

Desenvolvimento de Medicamentos

Epidemias

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?