Ondas alfa podem organizar processamento visual no cérebro

Ondas alfa podem ser a chave para processamento visual no cérebro
Pesquisador propõe que ondas alfa codificam informações necessárias para o processamento visual do cérebro.
[Imagem: Ole Jensen]

As ondas alfa parecem ser mais ativas e mais importantes do que se pensava.

Apesar dos inúmeros estudos sobre ondas neurais, as ondas alfa têm sido praticamente ignoradas pelos cientistas - de forma parecida com o que os geneticistas antes chamavam de "DNA lixo".

Não por Ole Jensen, pesquisador da Universidade Radboud (Holanda), que tenta há alguns anos descobrir como esta rede de envio e recebimento de informações por meio de oscilações funciona em detalhes.

Ele já havia descoberto, por exemplo, que as ondas alfa fecham o cérebro contra distrações - elas nos ajudam a nos concentrar no que é realmente importante em cada momento.

Agora, Jensen está postulando uma nova teoria que propõe que as ondas alfa são essenciais no processamento visual realizado no cérebro.

"Nós acreditamos que diferentes fases das ondas alfa codificam diferentes partes de uma cena visual. Elas ajudam a quebrar a informação visual em pequenas tarefas e então executar essas tarefas em uma ordem específica," propõe ele.

Sintonias cerebrais

Nossas células cerebrais "disparam" o tempo todo. Dessa atividade eletrônica, emergem ondas cerebrais em diferentes frequências.

Como uma estação de rádio usa diferentes frequências para levar informações específicas até os ouvintes situados à distância, o mesmo acontece com o cérebro.

E, assim como os ouvintes de rádio com uma determinada preferência ajustam a frequência dos seus aparelhos para ouvir a estação que toca o tipo de música que mais gostam, cada área do cérebro se ajusta para o comprimento de onda relevante para o seu funcionamento.

O que o Dr. Jensen está propondo é que as ondas alfa transmitem a "música preferida" do sistema visual.

"É uma espécie de lista de afazeres para o sistema de atenção visual: foque no rosto, foque na mão, olhe ao redor. E depois tudo recomeça," propõe ele.

O pesquisador está agora planejando testar essa nova interpretação das ondas alfa em animais e seres humanos.

Se ele estiver correto, "ficar em alfa" poderá adquirir um novo significado.


Ver mais notícias sobre os temas:

Cérebro

Olhos e Visão

Mente

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.