Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

14/04/2014

Órgão vivo é regenerado pela primeira vez

Redação do Diário da Saúde
Órgão vivo é regenerado pela primeira vez
Após o tratamento, o órgão regenerado apresentava uma estrutura semelhante à encontrada em um camundongo jovem.[Imagem: Nicholas Bredenkamp et al./Development]

Tratamentos médicos capazes de rejuvenescer partes do corpo deram um passo decisivo nos últimos dias.

Nicholas Bredenkamp e seus colegas da Universidade de Edimburgo (Reino Unido) conseguiram regenerar um órgão vivo pela primeira vez.

Usando cobaias, a equipe reconstruiu o timo, um órgão do corpo localizado ao lado do coração, que produz células imunológicas importantes.

O timo se deteriora com a idade, o que os cientistas acreditam explicar por que as pessoas mais velhas são mais suscetíveis a infecções, como gripes.

Restaurando o timo

No experimento, foi reativado um mecanismo natural que deixa de funcionar com a idade, essencialmente rejuvenescendo o timo de camundongos com idade avançada.

Após o tratamento, o órgão regenerado apresentava uma estrutura semelhante à encontrada em um camundongo jovem.

A função do timo também foi restaurada e os animais começaram a produzir mais glóbulos brancos chamados linfócitos T, que são essenciais para combater infecções.

O avanço poderá abrir o caminho para novas terapias para humanos com sistemas imunológicos danificados e condições genéticas que afetam o desenvolvimento do timo.

No entanto, ainda não está claro se o sistema imunológico dos animais foi melhorado.

Timo humano

Os pesquisadores trabalharam sobre uma proteína produzida pelas células do timo chamada Foxn1, que ajuda a controlar a forma como genes importantes são ligados.

Ao aumentar os níveis de Foxn1, a equipe instruiu células similares às células-tronco para reconstruir o órgão.

"Nossos resultados sugerem que alvejar a mesma via em humanos pode melhorar a função do timo e, portanto, aumentar a imunidade em pacientes idosos, ou naqueles com um sistema imunológico deficiente. Entretanto, antes de testar isso em humanos, precisamos realizar mais pesquisas para garantir que o processo pode ser bem controlado," disse a Dra Clare Blackburn, responsável pela pesquisa.


Ver mais notícias sobre os temas:

Células-tronco

Sistema Imunológico

Robótica

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?