Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

11/04/2016

Órgãos têm suas próprias mentes para saber como crescer, dizem pesquisadores

Redação do Diário da Saúde

Dimensionamento orgânico

Há um enigma que a ciência ainda não conseguiu compreender direito: como é que os órgãos crescem de forma diferente quando o corpo cresce?

Afinal, partes de um único órgão do corpo precisam mudar de tamanho em velocidades diferentes - e saber quando parar.

Cientistas da Universidade de Sussex, no Reino Unido, acreditam ter adicionado uma pitada de compreensão nessa questão.

"O dimensionamento interno dos órgãos ainda permanece mal compreendido - mas nossos resultados mostram pela primeira vez que, quando o tamanho dos nossos corpos muda, as diferentes regiões e células dentro de nossos órgãos respondem de forma mais diversa do que se pensava anteriormente," disse Dr. Jeremy Niven.

Órgãos com mentes

Para chegar à sua conclusão, a equipe mediu as superfícies dos olhos de 66 formigas pequenas e grandes e criou "mapas de calor" dos olhos.

Quando o tamanho dos corpos das formigas mudava, os mapas de calor de cada idade mostraram que diferentes regiões dentro dos seus olhos aumentavam ou diminuíam de tamanho em velocidades diferentes.

Na interpretação da equipe, cada órgão "sabe" o quanto e em que velocidade deve crescer a cada momento no decorrer do desenvolvimento do indivíduo. É quase como se "cada órgão tivesse sua própria mente", dizem eles.

"Os cientistas têm tentado entender como os órgãos atingem o tamanho certo em nossos corpos desde o início do século passado," contextualizou Niven.

O estudo foi publicado na revista Biology Letters.


Ver mais notícias sobre os temas:

Mente

Olhos e Visão

Neurociências

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão