Ovos fritos e cozidos podem ajudar a baixar a pressão sanguínea

Ovos fritos e cozidos podem ajudar a baixar a pressão sanguínea
Cientistas demonstram como os ovos podem baixar a pressão sanguínea.
[Imagem: Wikipedia]

Prós e contras dos ovos

Pesquisadores canadenses descobriram evidências de que os ovos - frequentemente criticados por seu alto conteúdo de colesterol - podem reduzir outro fator de risco das doenças do coração - a pressão alta.

Os cientistas descreveram em um estudo a identificação de proteínas nos ovos que agem como um grupo de medicações de uso comum, prescritas para controle da pressão sanguínea. O estudo foi publicado no Journal of Agricultural and Food Chemistry.

Proteínas de alta qualidade

No novo estudo, Jianping Wu e Kaustav Majumder destacam que os ovos são uma fonte barata de proteínas de alta qualidade, além de outros nutrientes. O consumo de ovos, contudo, vem diminuindo ao longo dos últimos 40 anos principalmente por preocupações relacionadas ao aumento do colesterol.

Estudos recentes sugerem que pessoas saudáveis podem comer ovos sem aumentar seu risco de sofrer de doenças cardíacas. Outras pesquisas apontaram que determinadas proteínas dos ovos podem ter efeitos similares aos inibidores ACE, medicamentos utilizados para tratar a pressão alta.

Ovos fritos para controlar pressão alta?

Seguindo essa rota em testes de laboratórios, os cientistas agora identificaram vários peptídeos diferentes em ovos cozidos e fritos que agem como potentes inibidores ACE.

Os cientistas demonstraram que enzimas no estômago e no intestino delgado produzem esses peptídeos a partir dos ovos. Ovos fritos têm o maior índice de atividade inibidora ACE.

Serão necessários novos estudos em humanos para determinar se as proteínas dos ovos de fato baixam a pressão sanguínea das pessoas, enfatizam os cientistas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Coração

Sistema Circulatório

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.