Pacientes ficam cegos após mutirão de cirurgias de catarata

Pacientes ficaram cegos após cirurgia no mutirão de catarata do Hospital das Clínicas do Alvarenga, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

Das 27 pessoas que fizeram a cirurgia no dia 30 de janeiro, 21 tiveram infecção ocular e "alguns" - o hospital não divulgou o número exato - desses tiveram que retirar o globo ocular por causa da gravidade da contaminação pela bactéria Pseudomonas.

Após as infecções, os familiares estão tendo que arcar com os medicamentos para o tratamento, mas nem todos tiveram êxito na eliminação da bactéria.

Nos casos mais graves, foi necessária a remoção do globo ocular.

Segundo familiares, a prefeitura de São Bernardo do Campo disponibilizou apenas transporte para locomoção da paciente às clínicas e hospitais, mas os medicamentos para tratamento da infecção estão sendo pagos pelas famílias.

Em nota à imprensa, a prefeitura de São Bernardo do Campo disse que, desde o início da semana, quando identificou as ocorrências após os pacientes procurarem o serviço municipal de urgência e emergência, a Secretaria de Saúde adotou um conjunto de medidas de urgência de assistência aos pacientes e familiares e também ações administrativas e de vigilância.

A Secretaria de Saúde afirmou que vai manter a assistência aos pacientes, com procedimentos de reabilitação e acompanhamento profissional após a recuperação cirúrgica.


Ver mais notícias sobre os temas:

Infecções

Olhos e Visão

Cirurgias

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.