Médicos do InCor vão atender pacientes do SUS por telemedicina

Coração à distância

Especialistas do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas de São Paulo vão ajudar a diagnosticar doenças cardiovasculares em até 200 unidades do SUS do país.

A orientação será dada à distância por meio de videoconferência.

O projeto pretende agilizar o início do tratamento, tendo em vista que 5% das mortes ocorrem na primeira hora da manifestação da doença e 80% em até 24 horas, segundo dados do Ministério da Saúde.

Uma equipe do InCor estará disponível 24 horas por dia para prestar a orientação à distância.

Serão usados recursos de imagem, som e transmissão de dados.

Telemedicina

De acordo com o InCor, a central de telemedicina é composta por equipamento portátil de eletrocardiograma, microcomputador com monitor de alta resolução, câmera de vídeo para internet, microfone e fone de ouvido.

O Ministério da Saúde disponibilizou R$ 991 mil para a primeira fase do projeto, que integra o Programa Telessaúde Brasil, que já chegou a 1.733 unidades de saúde do país.

A expectativa dos órgãos é que, em até dois anos, 200 unidades do sistema público de saúde se credenciem para participar do projeto.

O convênio entre o ministério e o InCor começa a vigorar em um mês, com uma fase piloto nos prontos-socorros da zona oeste de São Paulo.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atendimento Médico-Hospitalar

Coração

Softwares

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.