Pessoas saudáveis não devem tomar aspirina de forma preventiva

Uma das mais amplas análises já feitas sobre o assunto, encomendada pelo Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS National Health Service), aconselha que pessoas saudáveis não usem aspirina para evitar ataques cardíacos ou câncer.

O levantamento da literatura científica sobre o assunto concluiu que o remédio não deve ser consumido em doses diárias até que sejam levantadas mais provas de seus eventuais benefícios e riscos.

A aspirina faz com que o sangue fique menos espesso e, por isso, reduz as chances de formação de coágulos que podem causar um ataque cardíaco ou derrame.

Várias pesquisas já sugeriram que a aspirina pode diminuir o risco de alguns tipos de câncer.

Por outro lado, vários outros estudos concluíram que tomar aspirina de forma preventiva pode causar mais mal do que bem.

Isso tem levado a discussões infindáveis sobre as possíveis vantagens do uso de aspirinas por pessoas saudáveis.

Diante de novos questionamentos sobre o assunto, o NHS pediu a uma equipe da Universidade de Medicina de Warwik que avaliasse todos os estudos científicos sobre os efeitos do medicamento.

Riscos de sangramentos

Segundo os pesquisadores, recomendar a aspirina para evitar ataques cardíacos e derrames "causaria danos, devido ao aumento do potencial de sangramentos".

Quanto à prevenção do câncer, os pesquisadores avaliam que as provas não são fortes o suficiente para que se chegue a uma conclusão, mas os testes com aspirina feitos atualmente darão resultados mais claros nos próximos cinco anos.

"Os riscos estão em um equilíbrio delicado e, no momento, não há provas para aconselhar as pessoas a tomar (o remédio)", diz Aileen Clarke, que liderou a análise na Universidade de Medicina de Warwik.

"Seria ótimo falar que pessoas acima dos 50 anos devem tomar uma aspirina por dia e terão menos casos de câncer, mas a pesquisa ainda não foi concluída e devemos ser cautelosos.

"Temos que ser extremamente cuidadosos com a promoção em excesso da aspirina", acrescentou a pesquisadora.


Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos

Prevenção

Sistema Circulatório

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.