Enxerto cria pimenta mais ardida do mundo

Pimenta mais ardida do mundo
O criador da super pimenta quase teve que ir para o hospital depois de experimentá-la.
[Imagem: BBC]

1 milhão de vezes ardida

Um empresário britânico diz ter desenvolvido a pimenta mais picante do mundo, com uma força cerca de 200 vezes superior à do molho Tabasco ou da pimenta mexicana jalapeño.

A pimenta Infinity Chilli, cultivada em Grantham, no nordeste da Inglaterra, teve sua força verificada em um teste feito pelo Centro de Cultivos da Universidade de Warwick e aguarda o reconhecimento do livro Guinness World Records.

Os testes indicaram que a Infinity Chilli tem um nível de ardência de 1.176.182 unidades na escala Scoville, criada em 1912 e usada para medir a ardência provocada pelas pimentas.

A pimenta jalapeño, reconhecida como uma das mais picantes, tem um nível entre 2.500 e 8.000 unidades na escala Scoville. A ardência do Tabasco varia entre 2.500 e 5.000 unidades.

O teste coloca a nova variedade à frente até mesmo que a pimenta Bhut Jolokia, que tem um nível de 800 mil na escala Scoville e estaria sendo usada pelo Exército indiano no desenvolvimento de granadas de mão com o objetivo de imobilizar adversários.

Mendel das pimentas

O responsável pelo desenvolvimento da Infinity Chilli, Nick Woods, de 38 anos, conta que tudo começou há cinco anos.

O que era um hobby - cozinhar molhos picantes - deu lugar a à empresa de molhos Fire Foods.

Com isso, ele também passou à pesquisa dos ingredientes para suas receitas, incluindo experiências com cruzamentos de diferentes tipos de pimentas.

"Há umas 4 mil variedades de pimentas, e elas são fáceis de cruzar", explica Woods, que disse ter chegado à Infinity Chilli por acaso.

"Eu sabia (sobre o potencial da pimenta) assim que a vi. Ela se destacava, e quando a cortei podia ver pela casca e pelas sementes que era forte", diz.

Capsaicina

Tecnicamente, a pimenta é uma fruta.

A ardência vem da substância capsaicina, encontrada em todas as pimentas. Sua ingestão, além de dar sabor aos alimentos, faz o corpo produzir endorfinas, hormônios que provocam sensação de bem-estar.

Apesar do óbvio desconforto imediato - para não dizer agonia total - após a ingestão das pimentas mais picantes do mundo, os médicos dizem não ter descoberto até hoje nenhum efeito colateral negativo do consumo.

Algumas pesquisas indicam que a capsaicina pode ser usada em tratamentos para a dor e há relatos de seu uso para ajudar a reduzir os efeitos colaterais da quimioterapia em pacientes de câncer.

Queimação

Woods conta que na semana passada tentou provar uma de suas Infinity Chillies.

"A pimenta havia sido congelada no ano passado, então pensei que não seria tão forte quanto a pimenta fresca e resolvi experimentar", diz.

"Foi um pouco amedrontador. A queimação na minha língua durou meia hora, e os efeitos não passavam. Em um certo ponto, eu estava me contorcendo de dor e pensando em ligar para o hospital", conta.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Plantas Medicinais

Dietas e Emagrecimento

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.