Planos de saúde devem cobrir também as próteses de silicone

Prótese inclusive

Os planos de saúde agora estão oficialmente obrigados a cobrir o valor das próteses nos casos em que as próteses mamárias implantadas são das marcas PIP ou Rofil.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou no Diário Oficial da União a súmula que normatiza a matéria.

Até então, os planos de saúde eram obrigados a arcar apenas com o procedimento de substituição, sem a inclusão dos gastos com as próprias próteses de silicone.

Procedimento reparador

A norma abrange todos os beneficiários de planos de saúde, com exceção dos que têm planos antigos que tenham uma cláusula expressa de exclusão da cobertura de próteses.

Embora a cirurgia de implante das próteses mamárias muitas vezes seja estética, o Ministério da Saúde entendeu que, agora, verificados os problemas com as próteses das duas marcas, o procedimento passa a ser reparador.

A eventual ruptura da prótese, com o consequente vazamento do silicone para o organismo, causa um processo inflamatório, com dor, inchaço e deformidade local.


Ver mais notícias sobre os temas:

Próteses

Implantes

Cirurgias Plásticas

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.