Plantas medicinais: saiba como usar de forma segura

Plantas medicinais: como usar de forma segura
Os trabalhos mais recentes têm juntado nanotecnologia e plantas medicinais para oferecer os melhores benefícios aos pacientes.
[Imagem: Unesp]

Medicamentos históricos

Em termos da história humana, a medicina moderna e seus fármacos são muito recentes.

Mas, desde a Idade da Pedra, os seres humanos têm-se tratado com uma multiplicidade de plantas, folhas, cascas, raízes e flores.

Na verdade, a origem da maioria dos medicamentos modernos pode ser traçada nos trabalhos dos acadêmicos para isolar componentes desses tratamentos naturais e potencializar sua ação.

Por isso, todo esse conhecimento milenar, unindo ciência e tradição, tem sido sistematicamente incorporado à prática médica e adotado e recomendado pelas autoridades de saúde em todo o mundo.

No Brasil, a Anvisa estabelece regras para a comercialização dos medicamentos naturais, os fitoterápicos e das plantas medicinais. A agência dá algumas dicas sobre quando e como os medicamentos vegetais devem ser usados para se alcançar efeitos benéficos.

Cuidados no preparo de plantas medicinais

Ao seguir uma indicação de planta medicinal ou medicamento natural para algum problema de saúde ou prevenção, tome sempre os seguintes cuidados para garantir sua segurança e os melhores resultados:

  • Utilize sempre plantas que você conhece bem.
  • Nunca colete plantas medicinais junto a locais que possam ter recebido agrotóxicos, ou perto a estradas, estacionamento de veículos, lixo ou locais poluídos.
  • As plantas medicinais devem ser secas à sombra, até se tornarem quebradiças antes de serem utilizadas. Evite o uso de plantas medicinais murchas, mofadas e antigas.
  • Procure conhecer a parte correta da planta medicinal a ser utilizada... o guaco, por exemplo, devem ser utilizadas as folhas, enquanto o gengibre são as raízes.
  • Não armazenar as plantas medicinais por um longo período, pois podem perder os seus efeitos.
  • Evite misturas de plantas medicinais. A combinação entre elas pode resultar em efeitos imprevisíveis.
  • Não utilize durante a gravidez, ou na amamentação, a não ser sob orientação médica.
  • Evite utilizar chás laxantes ou diuréticos para emagrecer.
  • Tome o chá logo depois de prepará-lo, evite fazer grandes quantidades e armazenar, mesmo que em geladeira.

Modo de preparo das plantas medicinais

Inaladas, ingeridas, usadas em gargarejos ou em banhos de assento, as plantas medicinais têm formas específicas de uso, e sua ação terapêutica é totalmente influenciada pela forma de preparo.

Algumas possuem substâncias que se degradam em altas temperaturas e por isso devem ser maceradas. Já as cascas, raízes, sementes, alguns tipos de folhas e caules devem ser preparados em água quente.

Frutos, flores e grande parte das folhas devem ser preparadas por meio de infusão, caso em que se joga água fervente sobre o produto, tampando e aguardando um tempo determinado para a ingestão.

Veja instruções detalhadas sobre o preparo de cada planta medicinal neste documento preparado pela Anvisa, com base em testes científicos realizados com cada uma delas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Plantas Medicinais

Medicamentos Naturais

Terapias Alternativas

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.