Plásticos apresentam riscos críticos à saúde, diz pesquisa

Riscos dos plásticos à saúde

A exposição ao bisfenol A (BPA), ftalatos e retardantes de chamas (BPDEs) estão fortemente associados com efeitos adversos à saúde de humanos e animais de laboratório.

Uma seção especial - "O Mundo de Plástico" - do jornal Environmental Research, apresenta novas pesquisas críticas sobre os contaminantes ambientais e os efeitos reprodutivos e comportamentais induzidos pelos plásticos.

Disruptores endócrinos

Os produtos plásticos contêm "químicos disruptores endócrinos" que podem bloquear a produção do hormônio masculino testosterona (ftalatos usados na produção do PVC), imitar a ação do hormônio feminino estrogênio (bisfenol A ou BPA, usado no plástico policarbonato) e interferir com o hormônio da tiróide (retardantes de chamas brominados, ou BPDEs, usados em vários tipos de plásticos).

Danos dos plásticos à saúde e ao meio ambiente

Dois artigos relatam alterações muito similares nos órgãos reprodutivos masculinos de ratos e humanos relacionados à exposição fetal aos ftalatos. Dois artigos mostram que a exposição fetal ao BPA ou aos BPDEs atrapalha o desenvolvimento normal do cérebro e o comportamento em ratos e camundongos. Dois outros artigos fornecem evidências de que esses químicos são contaminantes maciços dos oceanos e causam danos à vida selvagem aquática.

Os outros estudos integram novas pesquisas de laboratório com uma ampla visão que reflete a exposição a uma variedade de químicos presentes nos plásticos. Esses compostos químicos largamente disseminados e encontrados em vários tipos de plásticos, agem independentemente e conjuntamente para afetar de forma adversa a saúde dos humanos, dos animais e do meio ambiente.

Os artigos mostram, entre outras informações, a contaminação maciça do Oceano Pacífico com plásticos e que a quantidade de contaminantes aumentou dramaticamente nos anos recentes. Mostram ainda os efeitos sobre a estrutura e a química cerebral, e os efeitos comportamentais decorrentes, advindos da exposição ao BPA, além da chamada "síndrome dos ftalatos" em filhotes machos de ratos.

Pesquisa em conjunto

"Pela primeira vez uma série de artigos irá aparecer em conjunto, mostrando que os bilhões de quilogramas de uma grande variedade de compostos químicos utilizados na fabricação de diferentes tipos de plásticos podem vazar dos produtos plásticos e causar danos ao cérebro e ao sistema reprodutivo quando a exposição ocorre durante a vida fetal ou antes do desaleitamento," diz o Frederick vom Saal, editor do número especial sobre plásticos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Contaminação

Poluição

Sexualidade

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.