Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

24/06/2011

Pressão sanguínea pode ser medida com ultra-som

Redação do Diário da Saúde
Pressão sanguínea pode ser medida com ultra-som
A medição da pressão em vários pontos do corpo dá muito mais informações sobre o sistema vascular do paciente do que o tradicional método de medição utilizando uma bolsa inflável no braço.[Imagem: Bart van Overbeeke]

Ultra-som sanguíneo

Pesquisadores da Universidade de Twente, na Holanda, juntamente com a empresa italiana Esaote, desenvolveram uma nova técnica para medir a pressão arterial.

A técnica permite medir a pressão arterial em muitos pontos do corpo, e não apenas no pulso.

E usando tão-somente um aparelho comum de ultra-som, do tipo usado para fazer exames pré-natais.

A medição da pressão em vários pontos do corpo dá muito mais informações sobre o sistema vascular do paciente do que o tradicional método de medição utilizando uma bolsa inflável no braço.

Assim, em um futuro próximo, os médicos poderão obter rapidamente uma visão geral da condição do coração e dos vasos sanguíneos.

Deficiências das medições de pressão

"Há muito tempo os cientistas têm estado à procura de um método não-invasivo para medir os pulsos da pressão arterial em pontos muito localizados no corpo," explica a Dra. Nathalie Bijnens.

Hoje, quando essas medições são realmente essenciais, o método usual é inserir um cateter com um sensor de pressão, um procedimento invasivo, não adequado para a prevenção.

"Há também o método tradicional, usando a bolsa inflável no braço. Mas isso não permite que se tire qualquer conclusão sobre, por exemplo, a pressão do sangue na artéria carótida," diz Bijnens.

"Nesse método, a bolsa é inflada até que o fluxo de sangue no braço seja interrompido, permitindo que as pressões sistólica e diastólica (máxima e mínima) sejam medidas. Isso significa que você não vai encontrar ninguém disposto a medir a pressão sanguínea no pescoço," brinca a pesquisadora.

Medir pressão com ultra-som

A nova técnica usa ultra-sons para realizar medições da pressão arterial do paciente em muitos pontos do corpo, de forma absolutamente não-invasiva.

Tudo que é necessário é aplicar uma pequena quantidade de gel para que o leitor de ultra-som tenha um bom contato com a pele.

A chave para a nova técnica é, acima de tudo, um sofisticado sistema informatizado de processamento de sinais.

O ultra-som permite uma boa visualização do fluxo do sangue e dos movimentos das paredes dos vasos sanguíneos, a partir dos quais a pressão arterial pode ser obtida por meio de um modelo matemático.

O método também permite ver as variações da pressão arterial e do fluxo de sangue ao longo do tempo, como resultado dos batimentos do coração.

A nova técnica permitirá aos médicos realizar investigações preventivas do sistema cardiovascular, por exemplo, e acompanhar o desenvolvimento de doenças como a aterosclerose, tromboses ou aneurismas (dilatações perigosas de um vaso sanguíneo).


Ver mais notícias sobre os temas:

Equipamentos Médicos

Sistema Circulatório

Coração

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Ultrassom no 1º trimestre de gravidez pode agravar autismo

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão