Descoberto primeiro alarme do corpo na invasão de um vírus

Alarme avançado

Pesquisadores localizaram um ponto exato no corpo humano onde é dado o primeiro sinal de alerta do ataque de um vírus, acionando o sistema imunológico.

Eles também caracterizaram o próprio alarme, que é ativado mesmo antes que o vírus entre na célula.

"Pode acontecer que os pacientes que sofrem de infecções frequentes na verdade tenham problemas com a ativação do mecanismo que acabamos de detectar," disseram Riis Soren Paludan e Christian Holm, da Universidade de Aarhus, na Dinamarca.

Membrana celular dispara o alarme

Até agora se considerava que nosso sistema imunológico é alertado sobre a invasão por um vírus quando o material genômico do vírus entra na célula.

Mas esta nova pesquisa revelou um processo que é acionado antes mesmo de o material genômico externo entrar na célula.

O processo se inicia na própria membrana externa, que envolve a célula.

Sem esse aviso, o corpo não sabe que precisa começar a combater o vírus, que então tem tempo para se espalhar e, eventualmente, resultar em, por exemplo, hepatite, gripe, herpes labial, ou mesmo AIDS.

Alarmes em dois sentidos

O "posto avançado" na membrana celular envia sinais de alarme nos dois sentidos quando o perigo é detectado.

Um sinal (de saída) irá alertar o sistema imunológico, preparando o corpo para um possível ataque. O outro sinal (de entrada) fará com que a célula investigue a ameaça.

Os pesquisadores acrescentam que este novo conhecimento poderá levar ao desenvolvimento de vacinas mais eficientes.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sistema Imunológico

Vírus

Bactérias

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.