Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

15/09/2016

Produtos químicos banidos continuam a causar autismo

Redação do Diário da Saúde
Produtos químicos banidos continuam a causar autismo
Os transformadores possuem produtos químicos como os avaliados no estudo sobre o autismo. [Imagem: Drexel University]

Organoclorados e autismo

Produtos químicos utilizados em alguns pesticidas e em materiais isolantes térmicos proibidos desde a década de 1970, ainda podem estar nos assombrando e emergindo na forma de uma das condições que mais intrigam os médicos e pesquisadores: o transtorno do espectro autista.

Uma nova pesquisa mostra que há ligações estreitas entre níveis mais elevados de exposição a esses compostos químicos durante a gravidez e a ocorrência do autismo nas crianças que nascem dessas gravidezes.

De acordo com a pesquisa, as crianças nascidas de mães expostas, durante a gravidez, a níveis mais elevados de compostos presentes em produtos químicos chamados organoclorados, têm aproximadamente 80% mais probabilidade de serem diagnosticadas com autismo.

Embora a produção de produtos químicos organoclorados venha sendo proibida em todo o mundo há anos, estes compostos podem permanecer no ambiente e serem absorvidos na gordura de animais que os seres humanos comem, o que leva à exposição.

Por exemplo, os dados da equipe foram formados por uma amostra populacional de 1.144 crianças nascidas no sul da Califórnia entre 2000 e 2003, mais de 20 anos desde o banimento das substâncias nos EUA, que se deu em 1977.

Janelas críticas

De acordo com os pesquisadores, o problema pode não estar aparecendo porque muitas pesquisas analisam a presença dos organoclorados no ambiente e comparam esses dados com os diagnósticos de autismo por área, quando o correto é que se meça o impacto especificamente na forma como as mulheres grávidas são afetadas.

"Para examinar o papel das exposições ambientais no risco de autismo é importante que as amostras sejam coletadas durante períodos de tempo com evidência a susceptibilidades para o autismo - as chamadas 'janelas críticas' no neurodesenvolvimento. O desenvolvimento fetal é uma dessas janelas críticas," alertou a professora Kristen Lyall, da Universidade Drexel (EUA).

A pesquisa foi publicada na revista Environmental Health Perspectives.


Ver mais notícias sobre os temas:

Contaminação

Neurociências

Gravidez

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?