Promoções por merecimento aumentam incompetência total da empresa?

Promoções por merecimento aumentam incompetência total da empresa
Princípio de PeterNULL novo membro de uma organização sobe na hierarquia até atingir seu nível de incompetência máxima.
[Imagem: Alessandro Pluchino]

Princípio de Peter

"Cada novo membro de uma organização sobe na hierarquia até atingir seu nível de incompetência máxima."

Esse é o chamado Princípio de Peter.

Proposto por Laurence Peter e Raymond Hull em 1969, o Princípio de Peter estabelece que um funcionário é promovido até que não possa mais trabalhar de forma eficaz.

Promoções aleatórias

Em 2010, a equipe do professor Allessandro Pluchino, da Universidade de Catania, na Itália, conquistou fama imediata entre seus colegas ao demonstrar que o Princípio de Peter é mais do que uma mera curiosidade semântica ou uma piada do mundo dos negócios.

A equipe, composta por dois físicos e um sociólogo, demonstrou a validade do princípio, "mas, acima de tudo, nós descobrimos uma possível solução, aparentemente paradoxal, para evitar seus efeitos negativos: adotar promoções aleatórias."

Tudo parece tão estranho e sui generis - tanto o Princípio de Peter quanto sua solução de promoções aleatórias - que a pesquisa foi agraciada com o Prêmio Ig Nobel, de 2010, uma paródia do Prêmio Nobel, que se propõe a premiar pesquisas muito estranhas.

Comprovação

Mas os ganhadores do Prêmio Nobel de Física de 2010, que descobriram o agora famoso super material chamado grafeno, também já haviam ganho o Prêmio Ig Nobel.

Por isso os pesquisadores italianos não se abateram com as piadas e continuaram em frente.

Desde então, eles voltaram suas mentes - e seus modelos de computador - para outras áreas, incluindo o funcionamento do governo e, mais recentemente, as super redes de computação - os grids e nuvens - usados pelas universidades e grandes empresas.

Com o sucesso de sua técnica, o desprezado achado inicial sobre o Princípio de Peter agora começa a ser levado a sério - se a técnica funciona realmente para coisas bem práticas, porque eles não estariam certos também sobre a incompetência máxima e as promoções aleatórias?

Simulação do Princípio de Peter

Isto está trazendo o assunto de volta por especialistas de recursos humanos e instrutores de negócios.

Mas será que a sua próxima promoção será realmente tirada na sorte? E o que as empresas terão a ganhar com isto?

Os pesquisadores acreditam ter respostas matemáticas para isto.

Tudo foi feito através de um programa de computador, chamado simulador, que tenta reproduzir teoricamente uma situação do mundo real - neste caso, o Princípio de Peter.

O programa considera uma organização piramidal constituída por seis níveis, onde cada indivíduo é caracterizado por uma "idade", que aumenta com o tempo, e por um "grau de competência", que é representado por uma escala de cores de intensidade crescente.

Cada rodada do programa representa um período de tempo.

Nesse passar do tempo, os indivíduos com uma competência abaixo de um determinado limite, ou com idade acima de um limite de aposentadoria, deixam a organização e as suas posições se tornam vazias.

Simultaneamente, uma posição vazia de um determinado nível é preenchida com a promoção de um membro do nível imediatamente inferior, descendo progressivamente a partir do topo da hierarquia até o nível mais baixo.

Promoções aleatórias

E como selecionar quem será promovido? Não se preocupe com isso, o próprio programa seleciona, aleatoriamente - como jogar um dado.

E é só. Segundo os pesquisadores, uma empresa jamais terá um benefício maior, em termos de competência, do que seguir essa regra simples e impessoal.

Concursos avaliações de desempenho e certames similares seriam mera perda de tempo e dinheiro: qualquer outra técnica de promoção não-aleatória irá aumentar o nível de incompetência da empresa como um todo.

Resta agora encontrar alguém com competência suficiente para mostrar que o simulador não foi feito por alguém assim tão competente.


Ver mais notícias sobre os temas:

Trabalho e Emprego

Educação

Relacionamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.