Público não associa cigarro a doenças cardiovasculares

Advertência estreita

Por espantoso que possa parecer, pessoas de diversas partes do mundo não associam o hábito de fumar com as doenças cardiovasculares.

A constatação foi feita por um estudo mundial apresentado no Congresso Mundial de Cardiologia, que está acontecendo em Dubai.

Ocorre que as mensagens de advertência nos maços de cigarro têm-se concentrado nos riscos do câncer de pulmão e outras doenças do sistema respiratório.

Segundo o programa antitabagista internacional, o Projeto ITC, nenhum país implantou qualquer programa de avisos que alertem a população sobre a elevação do risco de uma doença cardíaca.

Cigarro e infarto

Os dados mostram que 70% dos fumantes chineses, 50% dos indianos e 40% dos holandeses desconhecem que o fumo contribui para o infarto.

Em relação ao Brasil, 24,6% dos fumantes adultos, em 2008, não acreditavam ou não sabiam que o cigarro pode levar ao infarto.

No Reino Unido, nos Estados Unidos, na Austrália e no Canadá, quase 50% de pessoas que fumam afirmaram não saber que os fumantes passivos estão sujeitos a um ataque do coração quando expostos ao cigarro.

Ignorância global

Os responsáveis pelo estudo afirmaram que suas conclusões mostram uma situação de "ignorância global do risco cardiovascular gerado pelo tabagismo".

Para diminuir os ataques cardíacos relacionados ao fumo, eles recomendam o aumento do preço de cigarros, a proibição do fumo em locais públicos e de trabalho, e a adoção de estratégias para desestimular o consumo entre jovens.

"Este relatório mostra uma forte correlação entre a falta de conhecimento dos riscos do uso do tabaco e altos níveis de prevalência do tabagismo. Para quebrar esse link e reduzir o custo mortal do tabaco, precisamos de ações que aumentem a consciência dos danos específicos à saúde," disse o professor Geoffrey Fong, da Universidade de Waterloo (Canadá), cientista-chefe do projeto ITC.


Ver mais notícias sobre os temas:

Tabagismo

Sistema Respiratório

Coração

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.