Quais exercícios fazer, e quais evitar, durante a gravidez?

Quais exercícios fazer, e quais evitar, durante a gravidez?

Exercícios na gravidez

Apesar das inúmeras evidências de que os exercícios físicos são bons para as grávidas e para seus bebês, o assunto ainda enfrenta preconceitos e controvérsias.

Agora, pesquisadores espanhóis afirmam que os exercícios devem ser feitos não apenas por mulheres saudáveis e ativas antes da gravidez, mas também por aquelas que não se exercitavam, sendo a gravidez um bom momento para adotar um estilo de vida saudável.

Um estilo de vida não saudável durante a gravidez pode causar excesso de peso da mãe e do bebê e aumentar o risco de pré-eclâmpsia, diabetes gestacional, cesariana, dor nas costas e incontinência urinária.

"A porcentagem de mulheres que cumprem as recomendações para o exercício durante a gravidez é muito baixa," destaca a professora María Perales, da Universidade Camilo José Cela. "Isto se deve, em parte, à incerteza quanto ao tipo de exercício que deveria ser recomendado e que deveria ser evitado".

Que exercício físico é recomendado na gravidez?

A equipe espanhola enfatiza a importância de combinar treinamento aeróbico e de força em cada sessão, que deve durar de 45 a 65 minutos, durante três ou quatro dias por semana.

A intensidade deve ser sempre moderada, mas analisada caso a caso para cada mulher e controlada ao longo da sessão - sem picos. A atividade física pode ser iniciada entre as semanas 9 e 12 da gravidez (após a primeira visita pré-natal) e se estender até a 38ª semana.

Segundo os estudos analisados pela equipe, técnicas como pilates e ioga, muitas vezes recomendadas durante este período, não estão associadas aos benefícios fisiológicos para a mãe ou o bebê, mas sim a melhorias na saúde mental e na redução da dor.

Em termos de exercícios que devem ser evitados, a Dra. María Perales que afirma que deve-se eliminar "tudo o que for extenuante (90% da frequência cardíaca máxima), uma vez que pode aumentar o risco de hipotermia, desidratação ou redução do fluxo sanguíneo uterino, com o risco associado de comprometer a saúde do feto."

Da mesma forma, corridas de longa distância, treinamento intenso com pesos, contrações isométricas, saltos, exercícios de impacto e exercícios com risco de queda ou em posição supina estendida (deitada de costas) devem ser suspensos.

As recomendações foram publicadas na revista médica JAMA.


Ver mais notícias sobre os temas:

Gravidez

Atividades Físicas

Cuidados com o Recém-nascido

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.