Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

23/06/2016

Raios matam 93 pessoas na Índia em apenas dois dias

Com informações da BBC

Raios durante monções

Pelo menos 93 pessoas morreram e mais de 20 ficaram feridas por raios no norte da Índia desde a terça-feira.

A maioria das pessoas que morreram estava trabalhando em fazendas durante chuvas torrenciais.

Os relâmpagos são comuns na Índia entre junho e setembro, período de chuvas torrenciais de monções - quando o país recebe 80% de sua precipitação anual. Todos os anos, desde 2005, pelo menos 2 mil vítimas morrem por causa de raios no país, de acordo com o Serviço Nacional de Registros Criminais.

Mas o que explica o grande número de incidentes?

Alertas e cuidados

Apesar da grande incidência de tempestades, faltam alertas sobre a ocorrência e os perigos da exposição aos raios.

Em países onde há mais alertas, como nos Estados Unidos, há 30 mortes por ano. No Brasil, a quantidade de vítimas de raios é maior: são, em média, 111 mortes anualmente, segundo estudo do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

Além da falta de advertências, outros dois fatores colaboram para o número de casos: o fato de que a maioria da população trabalha a céu aberto e a grande extensão das tempestades de relâmpagos, que se alastram por quilômetros.

Dicas de segurança durante tempestade com relâmpagos

  • Procure abrigo dentro de um edifício ou carro.
  • Evite espaços abertos e colinas expostas.
  • Se não tiver nenhuma outra alternativa, procure se tornar o menor alvo possível, agachando-se com os pés juntos, mãos nos joelhos e cabeça dobrada.
  • Não busque abrigo debaixo de árvores altas ou isoladas.
  • Se estiver na água, nade imediatamente para a borda.


Ver mais notícias sobre os temas:

Acidentes

Queimaduras

Saúde Pública

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão