Sua reação ao olhar dos outros revela suas preferências políticas

Conservadores e liberais

É desnecessário dizer que conservadores e liberais veem o mundo de formas diferentes.

Mas uma nova pesquisa realizada na Universidade de Nebraska-Lincoln, nos EUA, sugere que há nisto uma verdade mais literal do que se possa imaginar.

No estudo, os pesquisadores mediram a reação de pessoas de correntes políticas diferentes às chamadas "pistas do olhar" - a tendência de uma pessoa em desviar a atenção para uma direção coerente com os movimentos dos olhos de outra pessoa, mesmo que isto seja irrelevante para o que ela está fazendo no momento.

Os resultados mostraram que conservadores seguem as pistas do olhar do interlocutor de uma forma e os liberais de outra.

Seguindo o olhar

Os liberais responderam fortemente aos alertas, deslocando constantemente sua atenção no sentido sugerido a eles por um rosto na tela do computador.

Já os conservadores não foram tão solícitos e praticamente não acompanharam o olhar do interlocutor.

Mas por quê a diferença?

Os pesquisadores sugerem que a importância que os conservadores dão à autonomia pessoal pode torná-los menos propensos a ser influenciados por outros e, portanto, menos sensíveis aos alertas visuais.

"Nós achávamos que o temperamento político poderia moderar a magnitude dos efeitos das dicas do olhar, mas não esperávamos que os conservadores fossem completamente imunes a esses estímulos," disse Michael Dodd, um dos autores do estudo.

Já os liberais podem ter seguido as pistas do olhar porque eles tendem a ser mais sensíveis aos outros, sugere o estudo.

Negociações políticas

"Este estudo fornece basicamente mais uma evidência de que liberais e conservadores percebem o mundo, e processam as informações recolhidas nesse mundo, de maneiras diferentes," disse Kevin Smith, coautor do trabalho.

"Entender exatamente porque as pessoas têm perspectivas políticas tão diferentes e onde essas diferenças se originam pode nos ajudar a compreender melhor as raízes de muitos conflitos políticos," prossegue.

Tradicionalmente, os cientistas políticos têm creditado as diferenças de orientação política unicamente às forças ambientais, mas este estudo mostra o papel potencial do viés cognitivo - de onde quer que ele possa vir - como uma área relevante de investigação.

"Fazer as coisas na política depende de que pontos de vista antagônicos encontrem um terreno comum," disse Smith. "Nossa pesquisa sugere que isto é muito mais difícil do que parece, pois o mesmo pedaço de terra pode ser muito diferente dependendo de qual colina ideológica você olha para ele."


Ver mais notícias sobre os temas:

Preconceitos

Sentimentos

Olhos e Visão

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.