Redescobrir momentos triviais traz prazeres inesperados

O valor dos momentos comuns

Talvez a mania de tirar selfies a todo instante não seja tão sem sentido quanto alguns críticos têm-nos feito acreditar.

As pessoas sempre gostaram de documentar as ocasiões emocionantes e memoráveis de suas vidas, mas uma nova pesquisa sugere que há muito valor em capturar nossas experiências cotidianas, mais triviais, as quais podem nos trazer alegrias inesperadas no futuro.

"Nós geralmente não pensamos sobre os momentos comuns de cada dia como experiências que mereçam ser redescobertas no futuro. No entanto, nossos estudos mostram que frequentemente estamos errados: o que é normal agora, na verdade torna-se mais extraordinário no futuro - e mais extraordinário do que poderíamos esperar," explica Ting Zhang, da Universidade de Harvard (EUA).

Zhang acrescenta que sempre cometemos erros quando tentamos prever como vamos nos sentir em relação a alguma coisa no futuro e quão forte será a lembrança de uma experiência cotidiana.

Ela e seus colegas especulam que esses erros de previsão podem explicar por que somos tão cuidadosos em documentar os momentos extraordinários de nossas vidas através de fotos e lembrancinhas, mas negligenciamos os momentos mais mundanos, como conversas com amigos ou um dia no escritório.

Cápsulas do tempo

Para checar isso, os pesquisadores pediram a 135 estudantes universitários que criassem "cápsulas do tempo" no início do ano letivo - lembranças que seriam lacradas e só poderiam ser reabertas meses depois.

Cada um escreveu sobre diferentes experiências recentes, incluindo o último evento social, uma conversa recente, três músicas que estavam ouvindo no momento e um trecho de um trabalho escolar.

Para cada memória armazenada em sua cápsula do tempo, cada aluno tentou prever o quanto ficaria curioso e surpreso ao vê-la no futuro, e o quão significativa e interessante ela seria para ele.

Os alunos abriram suas cápsulas do tempo apenas três meses mais tarde, e avaliaram novamente o valor de cada uma de suas memórias.

Os resultados mostraram que os estudantes tinham subestimado significativamente a sua curiosidade e o interesse pelas suas memórias mais triviais - eles tinham mais do que o dobro de interesse em rever cada documento do que haviam previsto.

Faça você mesmo

Os pesquisadores sugerem que essa subvalorização dos eventos cotidianos pode realmente nos levar a renunciar a experiências de redescoberta que seriam muito prazerosas.

Uma maneira fácil de checar se isso é verdade para você é juntar alguns amigos, ou os colegas da escola, e criarem suas próprias cápsulas do tempo, marcando uma reunião para abri-las no futuro - ao menos o prazer da reunião estará garantido.


Ver mais notícias sobre os temas:

Felicidade

Relacionamentos

Memória

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.