Nitrogênio líquido é a melhor técnica para remover verrugas

Tratamentos para verrugas

A crioterapia com nitrogênio líquido é o método mais eficaz para eliminar as verrugas comuns, segundo um estudo que acaba de ser publicado no Canadian Medical Association Journal.

O estudo, um ensaio clínico randomizado, acompanhou 240 participantes, com idades entre 4 e 79 anos, na Holanda.

Os pacientes foram divididos em três grupos para receber tratamentos diferentes: crioterapia com nitrogênio líquido a cada duas semanas, autoaplicação diária de ácido salicílico e a tradicional abordagem "esperar para ver".

Verrugas

As verrugas são comuns na infância, aparecendo em até um terço das crianças da escola primária, causando grande desconforto. Cerca de 6% das crianças e até 2% da população em geral procuram a ajuda dos médicos para tratar do problema a cada ano.

A crioterapia com nitrogênio líquido é um dos tratamentos mais frequentemente usados, seguido pela aplicação de ácido salicílico na pele.

Quando uma verruga não é mais visível, restabelece-se a cor da pele e a saliência não pode mais ser sentida, ela é considerada curada.

As taxas de cura para pacientes com verrugas comuns (localizadas principalmente nas mãos) atingiram 49% no tratamento de crioterapia, 15% no grupo do ácido salicílico e 8% no grupo do "esperar para ver".

Efeitos colaterais

"Apesar do fato de que a crioterapia causa efeitos colaterais mais frequentes e mais graves do que o ácido salicílico, os pacientes ficaram mais satisfeitos quando foram tratados com a crioterapia," escrevem o Dr. Sjoerd Bruggink e seus colegas.

Mas os autores concluem que os resultados só são aplicáveis às verrugas comuns. Este é o primeiro estudo que conclui que a crioterapia é um método melhor nesses casos. Estudos anteriores concluíram pela preferência da aplicação do ácido salicílico.


Ver mais notícias sobre os temas:

Tratamentos

Cuidados com a Pele

Cuidados com a Família

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.