Retiradas 7.000 t de sódio dos alimentos processados

O Plano Nacional de Redução de Sódio em Alimentos Processados, em sua 2ª fase, conseguiu reduzir em até 10% o teor de sódio presente em 839 produtos.

O compromisso entre o Ministério da Saúde e a Associação das Indústrias da Alimentação (Abia) possibilitou que, em três anos (2011-2014), fossem retiradas 7.652 toneladas de sódio dos produtos alimentícios.

A meta é que, até 2020, as indústrias do setor promovam a retirada voluntária de 28.562 toneladas de sal dos alimentos que fabricam.

Nesta segunda fase foram analisados bolos, aperitivos (batata-palha e salgadinhos de milho), maioneses e biscoitos. Esses produtos, fabricados por 69 indústrias, retiraram 5.793 toneladas de sódio de suas fórmulas desde 2013, quando foi firmado o acordo para essas categorias.

Na primeira etapa, de 2011, que envolveu macarrão instantâneo, pão de forma e bisnaguinha, 1.859 toneladas de sódio saíram do mercado.

Fazem parte do acordo outras duas etapas que deverão ser divulgadas até 2016. O cumprimento das metas, que envolve os produtos mais consumidos pela população, contribuirá para a redução do consumo de sódio diário no país para menos de 2 mg por pessoa (cerca de 5g de sal).


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Consumo Responsável

Conservação de Alimentos

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.