Ribeirão Preto atinge índice norte-americano de doação de órgãos

Índices de primeiro mundo

A região de Ribeirão Preto atingiu, em 2008, índice de padrão norte-americano no que se refere à doação de órgãos. Balanço da Secretaria de Estado da Saúde aponta que entre os municípios da região houve no ano passado 26,3 doadores por milhão de população (pmp). Nos Estados Unidos a referência é 25 doadores pmp.

No total foram 33 doadores viáveis (que tiveram pelo menos um órgão aproveitado para transplante) na região de Ribeirão Preto em 2008, representando 6,9% do total do Estado. O índice de 2007 havia sido de 17,6. O resultado não reflete, necessariamente, que os doadores sejam moradores, mas sim que estavam internados e morreram em hospitais da região.

A região de Franca teve no ano passado o segundo melhor desempenho na proporção entre o número de doadores e a população local: 22,5, contra apenas 7,5 em 2007. Já a capital paulista, que teve 68,6% dos doadores viáveis de todo o Estado em 2008, ficou com taxa de 21,8, desempenho bem acima de 2007, quando houve 15,1 doadores pmp (veja quadro por região abaixo).

"Esse índice, adotado internacionalmente, é importante para medir a eficiência dos hospitais na identificação e notificação de potenciais doadores, bem como do trabalho das equipes de captação", afirma o coordenador da Central de Transplantes da Secretaria, Luiz Augusto Pereira.

Recorde histórico

O Estado de São Paulo fechou 2008 com o maior número de transplantes de órgãos e tecidos de sua história. Balanço da Secretaria aponta que no ano passado foram realizadas 7.683 cirurgias, resultado 26,7% superior ao registrado em 2007. Na média houve 21 transplantes por dia, ou seja, quase um por hora.

Do total de transplantes realizados pelos hospitais paulistas no ano passado, 1.485 foram de órgãos, dos quais 812 de rim, 430 de fígado, 122 de pâncreas, 74 de coração e 47 de pulmão. Além disso, houve 6.198 cirurgias de córneas, consideradas tecidos.

O índice estadual de doadores por milhão de população ficou em 11,6, quase duas vezes superior ao nacional, que é de 6. São Paulo é o estado responsável por cerca de metade dos transplantes realizados em todo o Brasil.

Índices regionais de doadores por milhão de população (2008)

Ribeirão Preto - 26,3
Grande S. Paulo (incluindo capital) - 16,4
Franca - 22,5
Capital - 21,8
São José do Rio Preto - 10,8
Campinas - 7,6
Marília - 7,3
Sorocaba - 6,3
Barretos - 4,8
Vale do Paraíba e litoral norte - 4,8
Araraquara - 4,2
Piracicaba - 3,4
Bauru - 3,0
Baixada Santista - 2,4
Araçatuba - 1,4
Presidente Prudente - 1,4
São João da Boa Vista - 1,2

Estado de São Paulo - 11,6


Ver mais notícias sobre os temas:

Transplantes

Cirurgias

Próteses

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.