Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

28/06/2016

Rim artificial supera hemodiálise; mas precisará de ajustes

Redação do Diário da Saúde
Rim artificial supera hemodiálise; mas precisará de ajustes
Protótipo do rim artificial, que apresentou alguns problemas técnicos, mas mostrou grandes vantagens em relação à hemodiálise convencional.[Imagem: Stephen Brashear/Universidade de Washington]

Rim artificial

Os primeiros testes clínicos comprovaram a viabilidade de um rim artificial para substituir a diálise convencional.

O primeiro ensaio clínico do aparelho mostrou que o protótipo deverá passar por reformulações para superar alguns problemas técnicos observados durante o teste, mas nenhum dos problemas se mostrou impeditivo da nova tecnologia, o que significa que suas vantagens foram reconhecidas.

A tecnologia poderá tornar-se uma alternativa à hemodiálise convencional para pessoas com doença renal em estágio final. O tratamento atual geralmente requer três sessões por semana em uma máquina que imobiliza os pacientes durante todo o procedimento.

Já um dispositivo "de vestir" - na verdade utilizado como se fosse uma bolsa - permitiria que os pacientes ficassem livres e sem restrições, além de permitir sessões mais longas ou mais frequentes de diálise e até mesmo eliminar a necessidade de dietas rigorosas.

Vantagens da hemodiálise portátil

A avaliação do protótipo de rim artificial, feita com autorização da agência de saúde dos EUA (FDA: Food and Drug Administration), foi realizada com sete pacientes atendidos no Centro Médico da Universidade de Washington, que usaram o aparelho por até 24 horas cada um.

O aparelho conseguiu filtrar adequadamente o sangue dos pacientes, retirando produtos residuais, como ureia, creatinina e fósforo e, ao mesmo tempo, removeu o excesso de água e sal.

O inesperado é que o aparelho manteve em níveis estáveis os eletrólitos no sangue - como sódio e potássio - e o volume sanguíneo, mesmo sem quaisquer restrições dietéticas. A dieta habitual para doentes em diálise com os equipamentos atuais é altamente limitada.

Contudo, o ensaio clínico foi interrompido depois que o sétimo paciente teve problemas com o rim artificial, incluindo a excessiva formação de bolhas de gás de dióxido de carbono na solução de diálise e variações intermitentes na solução e no fluxo de sangue.

A equipe agora vai trabalhar para sanar esses problemas, antes de retomar os testes.


Ver mais notícias sobre os temas:

Equipamentos Médicos

Sistema Circulatório

Tratamentos

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?