Não precisa ficar vermelho: Seu rosto revela suas emoções em cores

Emoções são identificadas pela cor da pele - mesmo que você não mova um músculo
Nós não ficamos apenas vermelhos - nossas emoções apresentam variações sutis de cores que os computadores conseguem identificar com 90% de precisão.
[Imagem: The Ohio State University]

Ciência do ficar vermelho

Nossos rostos transmitem nossos sentimentos em cores vivas - mesmo quando não movemos um músculo da face.

Esta é a conclusão de um teste inovador sobre as expressões humanas de emoção, que revelou que não adianta tentar disfarçar porque as pessoas percebem o que você está sentindo - somos capazes de identificar corretamente os sentimentos de outras pessoas até 75% das vezes .

E, concluem os cientistas, a única informação de que eles dispõem para isso são mudanças sutis na cor do fluxo sanguíneo ao redor do nariz, sobrancelhas, bochechas ou queixo, o que demonstraria uma conexão nunca antes documentada entre o sistema nervoso central e a expressão emocional no rosto.

"Nós identificamos padrões de coloração facial que são únicos para cada emoção que estudamos.

"Acreditamos que esses padrões de cores são devidos a mudanças sutis no fluxo sanguíneo ou na composição do sangue desencadeada pelo sistema nervoso central. Não apenas percebemos essas mudanças na cor da face, mas também as usamos para identificar corretamente como as outras pessoas estão se sentindo, façamos isso conscientemente ou não," disse Aleix Martinez, da Universidade Estadual de Ohio (EUA).

Reconhecimento de emoções

Os pesquisadores primeiro pegaram centenas de imagens de expressões faciais e as separaram em diferentes canais de cores, que correspondem ao modo como os olhos humanos veem a cor - um canal vermelho-verde e um canal azul-amarelo. Através da análise computacional, eles descobriram que as emoções formam padrões de cores únicos.

Independentemente do gênero, da etnia ou do tom geral de cor da pele, todos apresentaram padrões semelhantes ao expressar a mesma emoção.

Isso permitiu desenvolver um algoritmo de computador que reconhece a emoção humana através da cor da face em até 90% das vezes - contra os 75% da avaliação humana.

Sem nem ficar vermelhos, os pesquisadores já patentearam seus algoritmos computacionais para analisar a cor da face das pessoas e agora esperam comercializar a técnica para que futuros programas de inteligência artificial possam reconhecer e imitar as emoções humanas.

Assim, ainda que a a fronteira final da privacidade - sua mente - não tenha sido superada, suas emoções não parecem mais fazer parte da sua privacidade.


Ver mais notícias sobre os temas:

Emoções

Cuidados com a Pele

Softwares

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.