Será preciso envelhecer para alcançar a sabedoria?

Será mesmo preciso envelhecer para alcançar a sabedoria?
Uma descoberta surpreendente mostra que a sabedoria pode vir muito mais cedo na vida, dependendo do meio cultural em que se vive.
[Imagem: Wikimedia/Kousuke Sekidou]

Sabedoria e idade

"A sabedoria vem com os invernos," disse Oscar Wilde.

E é certamente confortante pensar que o envelhecimento beneficia a mente, já que ele impõe tantos custos ao corpo.

Mas será que nós realmente ficamos mais sábios conforme os anos passam?

Parece que sim, mas não é necessário esperar tanto.

O ritmo e a intensidade com que a sabedoria vem depende da cultura ou dos valores sociais nos quais a pessoa está imersa.

Individualismo versus coesão social

Igor Grossmann e sua equipe da Universidade de Waterloo (Canadá) não perderam muito tempo tentando definir sabedoria, por si só uma disciplina à parte.

Segundo eles, a literatura científica parece concordar que ter sabedoria está intrinsecamente ligado à capacidade que alguém tem de resolver conflitos.

Mas os conflitos não são encarados da mesma maneira nas diferentes culturas.

Por exemplo, os norte-americanos, muito mais afeitos ao individualismo, tentam resolver os conflitos de maneira direta, usando a tentativa de persuasão ou convencimento do outro.

Já os japoneses vivem em uma cultura que prima pela coesão social, e tendem a resolver os conflitos de forma mais indireta, usando estratégias para evitar o enfrentamento ou usando a mediação de outra pessoa.

Sabedoria e cultura

Com bases nesses valores, os cientistas levantaram a hipótese de que os japoneses, que tendem a ser socializados para a valorização da harmonia interpessoal, seriam melhores na resolução de conflitos, mostrando assim sinais de sabedoria mais cedo na vida.

Os norte-americanos, por outro lado, mais simpáticos à individualidade e ao enfrentamento direto, experimentariam mais conflitos ao longo da vida, o que retardaria o surgimento da sabedoria.

Os resultados não se fizeram esperar.

Experimentos com japoneses e norte-americanos, com idade de 25 a 75 anos, mostraram o indicador de sabedoria subindo rapidamente entre os japoneses já a partir da meia-idade.

Quando se tratava de conflitos entre grupos, os participantes japoneses jovens e de meia-idade apresentaram escores mais elevados de sabedoria do que os norte-americanos da mesma idade.

Para conflitos entre as pessoas, os japoneses mais velhos atingiram indicadores de sabedoria mais altos do que os norte-americanos mais velhos, embora esta diferença tenha sido muito menor do que a diferença observada entre os adultos mais jovens.

Como adquirir sabedoria mais cedo

Assim, enquanto envelhecer trouxe mais sabedoria para os norte-americanos, essa relação não apareceu forte entre os japoneses, já que a tendência cultural à coesão social trouxe a sabedoria muito mais cedo.

A conclusão é que você não precisa esperar envelhecer para ficar mais sábio: basta aprender a lidar com os conflitos desde jovem, deixando de lado suas verdades pelo menos enquanto ouve o que o outro tem a dizer.

Em uma sociedade individualista, demora muito mais para que as pessoas aprendam que ninguém tem a verdade sempre - é necessário envelhecer para isso.

Já em uma sociedade mais voltada ao bem comum, a sabedoria parece imperar desde cedo.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sentimentos

Relacionamentos

Educação

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.