Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

07/06/2013

Salto alto na adolescência provoca alteração postural

Com informações da UFPE
Salto alto na adolescência provoca alteração postural
Foram constatadas alterações nos joelhos e nos tornozelos das adolescentes que fazem uso constante do salto alto. [Imagem: Wikimedia/Xingbo]

Sandálias rasteiras, alpargatas e sapatilhas são os acessórios da moda quando o assunto é o que as mulheres estão usando nos pés.

Mas, mesmo com essas tendências em alta, adolescentes do sexo feminino cultivam o hábito de fazer uso do sapato de salto alto, fato que vem ocasionando alterações na postura dessas meninas.

A pesquisadora Anniele Martins Silva, da Universidade Federal de Pernambuco, constatou que o uso precoce e frequente do salto alto está causando problemas nos joelhos e nos tornozelos das adolescentes.

Foram constatadas alterações nos joelhos e nos tornozelos das adolescentes avaliadas.

Mas as principais consequências do uso excessivo do salto alto - alterações na coluna lombar e na pelve - só poderão ser verificadas quando essas adolescentes chegarem à fase adulta.

"Hábitos comportamentais típicos da adolescência, como a forma de sentar e o peso carregado dentro das mochilas escolares, combinados com o processo de crescimento e desenvolvimento musculoesquelético, podem ocasionar alterações de postura que repercutem pelo resto da vida, como escoliose, hiperlordose e hipercifose torácica. Em adolescentes do sexo feminino, esse quadro se agrava ainda mais quando associado ao uso do salto alto", afirma a pesquisadora.

A metodologia empregada pela pesquisadora foi a fotogrametria computadorizada, método que possibilita a análise de mais de 15 ângulos diferentes do corpo.

Foram avaliadas 96 adolescentes - 48 usuárias e 48 não usuárias de calçados de salto alto - com idade entre 11 e 15 anos.

O hábito de usar salto alto na adolescência influencia nas alterações posturais da coluna vertebral e dos membros inferiores, e esse fato já foi comprovado na pesquisa da fisioterapeuta, mas questões como a altura mínima do salto e o tempo de uso que promove o desalinhamento postural ainda estão sendo investigados.

O conselho deixado pela pesquisadora aos responsáveis pelas adolescentes é que eles devem limitar o uso desse tipo de calçado para que o hábito não venha a prejudicá-las.


Ver mais notícias sobre os temas:

Ergonomia

Educação

Ossos e Articulações

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?