Sexta base do DNA próxima de ser confirmada

Sexta base do DNA próxima de ser confirmada
Além da possibilidade da existência da sétima e da oitava bases do DNA, já se sabe que o DNA pode assumir uma estrutura de hélice quádrupla.
[Imagem: Jean-Paul Rodriguez/Giulia Biffi]

Bases do DNA

Aumentaram os indícios da existência de uma sexta base no DNA: a metil-adenina.

Esta nova base parece ter um papel específico nas células-tronco e nas fases iniciais do desenvolvimento e pode ser a responsável pela regulação da expressão de alguns genes nas células eucariontes.

São bem conhecidas quatro partes fundamentais do DNA, ou ácido desoxirribonucleico: adenina, citosina, guanina e timina, chamadas bases do DNA, que se combinam em milhares de sequências possíveis para proporcionar a variabilidade genética que permite a riqueza de aspectos e funções dos seres vivos.

Contudo, já no início dos anos 1980, a estas quatro bases clássicas do DNA foi adicionada uma quinta: a metil-citosina (mC), agora reconhecida como sendo o principal elemento dos mecanismos epigenéticos de hereditariedade. A mC é capaz de alterar genes entre os estados ligado ou desligado, dependendo das necessidades fisiológicas de cada tecido.

Sexta base do DNA

Agora, três artigos publicados na revista Cell reforçam indícios já coletados anteriormente sobre a existência de uma sexta base do DNA, a metil-adenina (mA), também envolvida na herança epigenética.

Já se sabe há anos que as bactérias têm mA (metil-adenina) no seu genoma, que exerce uma função protetora contra a inserção de material genético de outros organismos, mas acreditava-se que este era um fenômeno associado apenas com células primitivas.

"No entanto, os três artigos sugerem que as células mais complexas, chamadas eucariontes, tais como as células do corpo humano, apresentam também a sexta base de DNA. Estes estudos sugerem que algas, vermes e moscas possuem a mA e ela age para regular a expressão de certos genes, constituindo assim uma nova marca epigenética," explica o pesquisador Manel Esteller, da Universidade de Barcelona (Espanha).

Desafios do DNA

"Agora o desafio com que nos defrontamos é confirmar esses dados e descobrir se os mamíferos, incluindo os seres humanos, também temos esta sexta base de DNA, e considerar qual é o que seu papel," anunciou Esteller.

Outros estudos já haviam apontado algumas das possíveis funções dessa nova letra do DNA, além do que já há indícios da existência da sétima e da oitava bases do DNA.

Além disso, já se sabe que o DNA pode assumir uma estrutura de hélice quádrupla e que há um código "escondido" no DNA, diferente daquele estudado pela ciência até agora.


Ver mais notícias sobre os temas:

Genética

Gravidez

Qualidade de Vida

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.