Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

27/07/2016

Síndrome das Pernas Inquietas: Saiba como amenizar o problema

Com informações do Ministério da Saúde

Vontade de mexer

Você já sentiu um desejo irresistível de mexer as pernas quando deveria ficar quieto?

Mesmo sentado ou deitado, você está tentando dormir, por exemplo, mas sente uma compulsão, uma agonia nas pernas que só passa quando você começa a andar pela casa. Você se mexe, faz vários movimentos e até sente alívio.

O único problema é que aquela inquietação anterior volta com tudo quando você fica em repouso novamente.

Essa sensação estranha sentida nas pernas descrita na cena acima pode ser identificada como Síndrome das Pernas Inquietas.

Diagnóstico clínico

A Síndrome das Pernas Inquietas (SPI) é um distúrbio que acomete os membros inferiores, mas que pode também chegar aos braços, nos casos mais graves.

Os sintomas da síndrome costumam aparecer com mais frequência à noite, impossibilitando quem a sente de dormir ou dormir bem. O incômodo nas pernas pode até impedir pessoas que têm SPI de fazer viagens longas e assistir filmes muito demorados.

"A identificação da síndrome é basicamente clínica. Não há um exame de sangue que faça o diagnóstico. A queixa principal no consultório é o impulso irresistível de mover as pernas. Não é uma síndrome tão comum e nem tão rara," explica o médico Cláudio Mendes.

Estima-se, por exemplo, que a Síndrome das Pernas Inquietas atinja até 10% dos idosos.

"Para determinar se o paciente está com a Síndrome das Pernas Inquietas é muito importante que primeiramente sejam descartadas doenças como Parkinson, epilepsia leve, hipertensão e diabetes entre outras. Mas uma das principais causas que está diretamente ligada ao aparecimento dela é a gestação. É muito comum grávidas sentirem," acrescenta o ortopedista Cláudio Mendes. Para alívio das gestantes, os sintomas logo desaparecem após o parto.

Alívios

O motivo pelo qual as pessoas ficam com essa inquietação nas pernas ainda é desconhecido e, infelizmente, não há cura. Mas já se sabe que a pessoa com SPI sente-se melhor se evitar cafeína (café e chá preto), além de energéticos, chocolates e outros estimulantes.

As consequências para quem sofre a síndrome são perceptíveis no dia seguinte: cansaço, sonolência, indisposição e irritação. As pernas inquietas não escolhem idade ou sexo. Qualquer pessoa pode apresentar os sintomas, mas, no geral, ela é mais comum a partir dos 40 anos.

Quem pratica natação, corrida ou atividades de alongamento, poderá sentir alívio, já que essas atividades estimulam bastante as pernas e, no final do dia, elas estarão mais relaxadas. Se, mesmo assim, o desejo irresistível de mover as pernas prevalecer, um neurologista poderá indicar medicamentos mais adequados para aliviar os sintomas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sistema Nervoso

Ansiedade

Atividades Físicas

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?