Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

13/12/2011

USP lança software para avaliação nutricional de crianças

Com informações da Agência Fapesp
USP lança software para avaliação nutricional de crianças
O programa é voltado para pesquisadores e profissionais de saúde que desejam conhecer mais sobre a nutrição infantil, embora o programa inclua vários outros dados, das condições socioeconômicas ao comportamento sexual.[Imagem: Divulgação]

Ferramenta de avaliação nutricional

Cientistas da USP criaram um programa de computador que vai ajudar a avaliar o consumo alimentar em crianças, principalmente entre 5 e 10 anos.

"Avaliar o consumo nessa faixa etária é muito difícil, pois as crianças estão em pleno desenvolvimento cognitivo e a memória é o que mais atrapalha a avaliação do consumo alimentar. Elas não respondem corretamente porque não se lembram ou não têm uma imagem construída do que comeram", explica Betzabeth Slater Villar, coordenadora do trabalho.

Segundo ela, o programa é um exemplo de aproximação da epidemiologia nutricional com a tecnologia da informação.

O programa, chamado Nutrisim, será uma ferramenta importante para pesquisadores da área da epidemiologia nutricional e da saúde.

Imagens dos alimentos

"O software vem acompanhado de um álbum fotográfico digital de alimentos. Se, por exemplo, a criança responder que consumiu leite durante o café da manhã, o Nutrisim abrirá uma nova janela, na qual constarão imagens de diferentes porções desse alimento. A criança irá, então, selecionar uma dessas porções para, em seguida, o programa gerar os valores nutricionais para aquela quantidade", explicou Villar.

A professora destaca que, paralelamente ao desenvolvimento do programa, foi realizado um estudo no qual se testou a usabilidade do Nutrisim tanto pelas crianças como pelos profissionais da informática.

"A pesquisa envolveu a relação do profissional e da criança com toda a interface do programa, leiaute, fotografias, perguntas e respostas. Com isso, observamos que as crianças menores de 10 anos ainda precisam de orientação para manuseio. Já para acompanhar o consumo dos menores, encaminhamos um pesquisador de campo, para auxiliá-los no manuseio do software," afirmou.

Além da alimentação

Além do consumo alimentar de escolares, Villar destaca que o programa ainda contempla questões relativas a estilo de vida, condições socioeconômicas, alimentação escolar, crescimento e desenvolvimento de escolares.

"O software inclui cerca de 12 instrumentos que acompanham o consumo. São questionários que avaliam o estado nutricional, a prática de atividades físicas, crescimento e desenvolvimento da criança, condições socioeconômicas, violência doméstica, uso de bebidas alcoólicas e drogas, insegurança alimentar e comportamento sexual", completou.

"Trata-se de um instrumento que poderá apoiar pesquisas epidemiológicas, incluindo grandes inquéritos e estudos multicêntricos, pois o programa produz uma base genérica capaz de ser adaptada de acordo com os objetivos de cada estudo", ressaltou a pesquisadora.

A professora destaca também que o Nutrisim - disponível em www.fsp.usp.br/nutrisim - pode ser acessado por toda a comunidade científica.

"O que fizemos foi propor um instrumento de formação de dados. No entanto, cada pesquisador irá decidir o que avaliar como, por exemplo, apenas saúde e atividade física para definir quantas crianças são ativas e inativas", concluiu.


Ver mais notícias sobre os temas:

Softwares

Alimentação e Nutrição

Conservação de Alimentos

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão