Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

05/10/2011

Software gratuito permite estudar enfarte do miocárdio

Redação do Diário da Saúde
Software gratuito permite estudar enfarte do miocárdio
Corte transversal do coração de um camundongo após um enfarte do miocárdio induzido. A quantificação da área da cicatriz (azul) permite avaliar a eficácia das terapias aplicadas no tratamento. O programa permite simplificar e automatizar esse processo tornando mais semelhante a avaliação de diferentes terapias cardíacas pela comunidade científica.[Imagem: INEB]

Programa para o coração

Pesquisadores da Universidade do Porto, em Portugal, criaram um sistema que poderá acelerar as pesquisas mundiais na área da regeneração do tecido cardíaco.

O programa MIQuant foi colocado gratuitamente à disposição de toda a comunidade científica.

Seus autores esperam que esta ferramenta venha a ser adotada como base para a avaliação de terapias cardíacas que estão atualmente em desenvolvimento.

Estudando o enfarte

Todas as terapias de recuperação do coração, após morte do tecido provocado por enfarte, passam por ensaios pré-clínicos em modelos animais, nomeadamente ratos e camundongos.

Nestas cobaias, o enfarte do miocárdio é induzido cirurgicamente.

A seguir, é aplicado no animal o método terapêutico em estudo. A eficácia das terapias aplicadas será tanto maior quanto maior for a recuperação do tecido cardíaco.

Segundo Diana Nascimento, do INEB, responsável pelo desenvolvimento do software, "a forma de medir as áreas lesionadas e regeneradas era feita, até hoje, pela análise de imagem através de um processo moroso e muito dependente da perícia do analista".

A função do programa é justamente automatizar e simplificar esse processo de análise.

Células-tronco para o coração

O programa também vai ajudar os cientistas que desenvolvem métodos de regeneração do músculo cardíaco com células-tronco a.

Nestes casos, a comparação do sucesso das terapias em desenvolvimento em diferentes partes do mundo não possui uma padronização, sobretudo porque os resultados dependem da habilidade de quem manipula os experimentos.

A intenção dos pesquisadores portugueses é que o novo software gratuito permita a uniformização de todas as pesquisas em nível mundial na área da regeneração do tecido cardíaco, acelerando o processo de pesquisa e beneficiando, em última análise, os pacientes.


Ver mais notícias sobre os temas:

Softwares

Coração

Cobaias

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão