Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

30/08/2011

Adolescentes que dormem mal têm maior risco de pressão alta

Redação do Diário da Saúde

Pouco sono ou sono ruim

Adolescentes que não dormem bem, ou não dormem o tempo suficiente, apresentam um maior risco de ter pressão arterial elevada.

E essa elevação da pressão arterial pode levar a doenças cardiovasculares mais tarde na vida, afirmam pesquisadores da Universidade Case Western, nos Estados Unidos.

Os pesquisadores descobriram que as chances de ter pressão alta aumenta 3,5 vezes para aqueles com baixa eficiência do sono e 2,5 vezes para aqueles com períodos de sono inferiores a 6,5 horas, mesmo após o ajuste para sexo, índice de massa corporal e nível socioeconômico.

O tempo de sono diário recomendado para um adolescente é de nove horas.

Sono e pressão alta

Os adolescentes com baixa eficiência do sono - aqueles que têm dificuldade para dormir durante a noite ou que acordam muito cedo - têm uma média de 4 milímetros de mercúrio da pressão arterial (mm Hg) sistólica maior em comparação com adolescentes com maior eficiência do sono.

"Nosso estudo destaca a alta taxa de má qualidade do sono e de sono inadequado na adolescência, juntamente com o risco de desenvolver pressão alta e outros problemas de saúde," disse Susan Redline, coordenadora do estudo.

"Também descobrimos que a baixa eficiência do sono pode ser mais consistentemente associada com a pré-hipertensão do que um período mais curto de sono," informou ela.

Os pesquisadores descobriram que 14% dos adolescentes têm pré-hipertensão ou hipertensão com pressão arterial no percentil 90 para a sua altura, idade e sexo - nos 10% piores.

Invasão tecnológica no quarto

Vinte e seis por cento dos participantes tinham baixa eficiência do sono e 11 por cento tiveram uma duração do sono muito curta, de menos de 6,5 horas.

Os participantes com menos de 85% de eficiência do sono em laboratório apresentaram quase três vezes mais chances de terem também pressão arterial elevada.

"Estas associações podem ter um grande impacto na saúde pública," disse Redline. "Parte do problema é a invasão tecnológica do quarto com computadores, telefones celulares e tocadores de música," afirma Redline.

"Há adolescentes que passam mensagens de texto ou ouvem música a noite toda, além de acordarem cedo para a escola. Os adolescentes precisam de nove horas de sono por dia.

"Os pais devem otimizar a qualidade do sono de sua família com sono regular e hora de acordar, e os quartos devem ser mantidos silenciosos, escuros e propícios ao sono."


Ver mais notícias sobre os temas:

Sono

Relacionamentos entre Pais e Filhos

Educação

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?