Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

22/02/2012

Superbactéria retorna dos animais para o homem

Baseado em texto de Cynthia Brown
Superbactéria retorna dos animais para o homem
O uso indiscriminado de antibióticos na criação de animais para alimentação gerou uma superbactéria, a MRSA CC398, que está retornando para o homem já resistente aos medicamentos.[Imagem: Centers for Disease Control and Prevention]

MRSA do porco

Uma linhagem de bactéria potencialmente mortal e resistente a antibióticos, conhecida como MRSA, saltou de rebanhos de animais destinados ao abate para os seres humanos.

A descoberta surgiu com o estudo do genoma inteiro de humanos e animais, incluindo perus, galinhas e porcos - com amostras de 19 países em quatro continentes.

A pesquisa concentrou-se na Staphylococcus aureus CC398, resistente à meticilina, também conhecida como MRSA do porco, ou MRSA associada à pecuária, porque na maioria das vezes ela infecta pessoas com exposição direta aos porcos ou outros animais destinados à alimentação humana.

Animais para alimentação

É provável que a MRSA CC398 tenha começado como uma cepa suscetível aos antibióticos em seres humanos antes de saltar para animais destinados à alimentação.

Após a transferência para os animais, a MRSA CC398 tornou-se resistente a dois antibióticos importantes, a tetraciclina e a meticilina, que são utilizados para o tratamento de infecções por estafilococos.

A resistência provavelmente é resultado da utilização rotineira de antibióticos que caracteriza a produção moderna de animais para alimentação humana - os animais geralmente são tratados com antibióticos para prevenir infecções e promover seu crescimento.

"A força mais poderosa na evolução é a seleção. E, neste caso, os seres humanos forneceram uma grande força através do uso excessivo de antibióticos na produção animal. É o uso inadequado de antibióticos que agora está voltando para nos assombrar," disse Paul Keim, da Universidade Norte do Arizona (EUA).

Antibióticos na produção animal

Preço Lance, o principal autor do estudo, disse que a pesquisa foi "como ver o nascimento de uma superbactéria, o que é simultaneamente fascinante e desconcertante."

Ele disse que, embora esta cepa de MRSA tenha sido descoberta menos de uma década atrás, parece que ela está se espalhando muito rapidamente.

"Nossos resultados destacam os potenciais riscos de saúde pública do uso generalizado de antibióticos na produção animal," disse Price. "Os estafilococos prosperam em condições de superlotação e más condições sanitárias. Adicione antibióticos a esse ambiente e você vai criar um problema de saúde pública."


Ver mais notícias sobre os temas:

Bactérias

Medicamentos

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?