Surto da bactéria E.coli já matou 35 na Europa

Mais grave

A epidemia provocada pela bactéria E.coli continua se espalhando pela Europa e a Organização Mundial da Saúde (OMS) já registra 35 mortes.

A diretora regional da OMS para a Europa, Zsuzsanna Jakab, classificou o surto como "o mais grave de E.coli registrado na Europa".

De acordo com a OMS, dos 35 mortos, 34 são alemães e um sueco. Em toda a Alemanha, mais de 4 mil pessoas foram contaminadas e muitos sofrerão sequelas ao longo da vida, com complicações renais e neurológicas.

Caça à bactéria

Depois de identificar a fonte da infecção por E.Coli na Alemanha, as autoridades do país redobraram os esforços para descobrir como a bactéria mortal chegou à fazenda de alimentos orgânicos, onde adoeceram três funcionários.

"Cerca de 100 pacientes sofreram danos renais graves o suficiente para precisar de um transplante ou depender de diálise durante a vida", disse o deputado Karl Lauterbach, especialista em saúde do Partido Social-Democrata alemão.

"O agente da E.coli está avançando no mundo e a Alemanha ainda pode registrar novos surtos", alertou.

A ministra alemã de Defesa do Consumidor, Ilse Aigner, determinou que sejam vistoriadas parte da produção agrícola no país e as sementes utilizadas.

Também se considera a hipótese de que as bactérias podem ter chegado por meio de plantas utilizadas como depuradoras para tratamento de esgoto e que concentram os resíduos de fertilizantes agrícolas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Bactérias

Infecções

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.