SUS terá que explicar na justiça falta de remédio para tratamento de derrame

Remédio para derrame

O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo abriu inquérito civil público para investigar as razões pelas quais o Sistema Único de Saúde (SUS) não faz a distribuição de medicamento que trata de acidente vascular cerebral (AVC), ou derrame. O inquérito foi instaurado ontem (29) pela Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão.

Custo do medicamento

O procurador regional dos Direitos do Cidadão, Jefferson Aparecido Dias, responsável pelo inquérito, enviou ofício ao secretário de Atenção à Saúde, Alberto Beltrame, solicitando os esclarecimentos sobre a suposta inviabilidade da distribuição do medicamento contra o AVC.

"O argumento de que o custo do fornecimento do remédio é elevado não é convincente. O AVC é a principal causa de morte no Brasil, deixando sequelas graves nos que conseguem sobreviver. Essas mortes, o tratamento e a assistência aos que sobrevivem, provavelmente, resultam em um custo mais elevado para a União do que o custo do fornecimento do remédio", afirmou o procurador.


Ver mais notícias sobre os temas:

Gestão em Saúde

Medicamentos

Cérebro

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.