Nova técnica para diagnóstico de câncer chega ao Brasil

Microscópio confocal

A Clínica de Dermatologia do Hospital das Clínicas e a Faculdade de Odontologia, ambas ligadas à USP, começaram a usar um novo procedimento para o diagnóstico precoce do câncer labial e do câncer de pele.

Inédito na América do SUL, o exame é feito com um microscópio confocal, o único existente no Brasil.

O equipamento permite estudar as alterações celulares das camadas superficiais da pele e da mucosa oral "viva" de forma criteriosa e não invasiva, explica o dermatologista Marcelo Mente, chefe do ambulatório de estomatologia do HC.

Câncer labial

Cerca de 50 pacientes em tratamento na Clínica de Dermatologia com suspeita de câncer labial serão os primeiros a serem beneficiados com o novo exame.

O câncer labial representa cerca de 15 % de todas as neoplasias da cabeça e pescoço, segundo informações do INCA. Na maioria dos casos, o diagnóstico é feito tardiamente, quando a lesão já atingiu um estado avançado.

Um dos fatores que mais provoca o surgimento desse tipo de tumor é a contínua exposição ao sol, sem nenhum tipo de proteção.

Biópsia

A tecnologia é semelhante a um aparelho de ultrassom. Em contato com a mucosa oral, o aparelho emite um laser, não lesivo, escaneia a área com suspeita de lesão e encaminha as imagens, em preto e branco, para o computador.

A ampliação das imagens possibilita examinar as alterações celulares e indicar outros exames complementares, como a biópsia, quando preciso.

A biópsia é o exame mais utilizado para o diagnóstico do câncer da mucosa oral e da pele.

Segundo Marcelo Mente, a inovação não substituirá a biópsia, mas permitirá a avaliação de mais áreas lesadas, sem a necessidade de cortes ou anestesias.

"O método poderá ser útil no processo de retirada do tecido, por captar as alterações celulares das camadas superficiais da pele e da mucosa com precisão".

Desenvolvido nos EUA, o equipamento é utilizado em países da Europa e EUA apenas para pesquisa, em várias instituições.

Na Dermatologia do Hospital das Clínicas, nesta primeira fase, o equipamento também será uma ferramenta de estudo e pesquisa para avaliar o câncer labial, enfatiza a pesquisadora Sílvia Lourenço, da Odontologia da USP.

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.