Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

04/02/2012

Cientistas criam técnica para reparar nervos danificados

Redação do Diário da Saúde

Reparo de nervos

Cientistas norte-americanos descobriram uma nova técnica para reparar nervos danificados.

A técnica poderá significar que os pacientes irão se recuperar em dias ou semanas, e não em meses ou anos, como acontece hoje nas lesões neurológicas.

"Nós desenvolvemos um procedimento que pode reparar nervos danificados em minutos, de forma que o comportamento que eles controlam pode ser parcialmente restaurado em uma questão de dias, no máximo dentro de duas a quatro semanas, afirmou o Dr. George Bittner, da Universidade do Texas.

Mecanismo celular

Os pesquisadores exploraram um mecanismo celular similar ao utilizado por todas as células para reparar danos às suas membranas.

Muitos animais invertebrados, que têm uma capacidade muito maior do que os mamíferos de reparar seu sistema nervoso, usam esse mecanismo para reparar danos aos seus axônios.

Um axônio é uma longa "fibra" que se estende a partir do corpo de uma célula nervosa, para se comunicar com outra célula nervosa ou com os músculos.

O procedimento consista na introdução de dois compostos - azul de metileno e polietileno glicol - para ativar a recuperação celular.

Nervo ciático

Nos experimentos, a equipe conseguiu reparar o nervo ciático severamente danificado de animais de laboratório em no máximo quatro semanas.

"O nervo ciático controla o movimento de todos os músculos das pernas de todos os mamíferos, e esse novo tratamento de reparação dos nervos quase certamente terá o mesmo sucesso em humanos," afirmou Bittner.

Este será o próximo passo da pesquisa - os cientistas já entraram com um pedido de autorização para realização dos testes em humanos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sistema Nervoso

Neurociências

Acidentes

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão