Telemetria da McLaren será usada para monitorar pacientes

Telemetria da McLaren será usada para monitorar pacientes
A telemetria dos pacientes promete tirar proveito dos inúmeros avanços no campo dos sensores, que produzem dados que ainda não são totalmente analisados.
[Imagem: McLaren Applied Technologies/Divulgação]

Análise preditiva

O Instituto Nacional de Neurociências de Cingapura e a fabricante de carros de corrida McLaren assinaram um convênio que permitirá usar a tecnologia de telemetria dos carros para ajudar a melhorar o atendimento aos pacientes hospitalizados.

Durante um fim de semana de Grande Prêmio, a equipe de corrida da McLaren-Honda capta uma média de 12 bilhões de dados em tempo real, produzidos por mais de 300 sensores incorporados nos seus dois carros.

A análise especializada desses dados - uma técnica conhecida como análise preditiva - permite que a equipe veja o que está acontecendo em tempo real e tome medidas para otimizar o desempenho ou corrigir algo que está saindo errado.

A expectativa é que essa tecnologia torne-se particularmente útil nos campos da saúde e da pesquisa clínica.

Telemetria humana

Os primeiros esforços vão se concentrar na coleta e análise dos dados dos equipamentos e sensores ligados aos pacientes, permitindo analisar e tratar pessoas vitimadas por problemas neurológicos, tais como lesões na cabeça, neurotraumas e hidrocefalia.

As condições neurológicas que afetam o cérebro, a coluna, os nervos e os músculos manifestam-se frequentemente na forma de movimentos anormais do paciente. A tecnologia será usada para capturar dados precisos sobre os movimentos desses pacientes, permitindo aos clínicos e engenheiros fazerem uma interpretação detalhada da marcha e das características físicas e fisiológicas dos pacientes em relação às suas condições neurais.

O resultado final deverão ser estratégias e terapias projetadas para o tratamento individualizado de cada paciente.

"Exatamente como a equipe de corrida da McLaren-Honda otimiza o desempenho dos seus carros com dados e análises, os médicos [do nosso Instituto] esperam fazer o mesmo para que nossos pacientes melhorem sua qualidade de vida," disse o Dr. Jai Rao, um dos responsáveis pelo convênio.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sensores

Softwares

Neurociências

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.