Terapia alternativa pode curar depressão, diz especialista

Depressão

Estresse e depressão são duas expressões cada vez mais presentes na sociedade. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, a cada quatro famílias, uma tem pelo menos um membro com diagnóstico psiquiátrico, na maioria das vezes depressão. As estimativas indicam ainda que cerca de 450 milhões de pessoas atualmente sofrem de distúrbios mentais como transtorno bipolar e síndrome do pânico, entre outras.

Além dos números alarmantes, o grande problema é que a medicina tradicional trata dos sintomas e não das causas, por isso vem crescendo a procura por tratamentos alternativos, entre eles a Apometria, uma técnica terapêutica desenvolvida por um médico gaúcho, Dr. José Lacerda, nos anos 70.

Apometria

A palavra vem do prefixo grego apo (além) e do radical metria (medida) e é o nome dado a um trabalho realizado nos diversos níveis de consciência do indivíduo, com o objetivo de promover a cura e o bem-estar.

O terapeuta Dárcio Cavallini explica que, simplificadamente, uma sessão de apometria consiste em direcionar as energias do indivíduo por meio de impulsos magnéticos, usando o poder da vontade sob o controle da mente.

Além do corpo físico

"Precisamos ir além do corpo físico, pois já está provado que remédio não cura a doença, é só um caminho. Se assim não fosse, não existiria o placebo", avalia o terapeuta.

"Qualquer doença ou problema psicológico que se manifesta em campo físico é somente um desequilíbrio em nosso corpo energético. Por isso, temos tido resultados excelentes no tratamento de portadores de transtornos psicológicos ou doenças de difícil resposta à terapêutica médica. A Apometria é o único método conhecido com o qual o paciente com este tipo de problema recebe alta", afirma Cavallini.

Tratando as causas

A técnica, mesmo tendo surgida na década de 70, ainda é pouco conhecida pela maioria das pessoas. "A Apometria traz infinitos benefícios ao paciente, pois diferente dos tratamentos alopáticos, trata da causa e não dos sintomas, possibilitando assim a cura e não uma simples melhora temporária", diz Dárcio Cavallini.

Para o terapeuta, perceber seu corpo e seu estado mental é a melhor forma de evitar a depressão. "Qualquer pessoa, antes de chegar no nível depressivo passa pelo nível do estresse, sofrendo com problemas de sono, crises de ansiedade, cansaço e tristeza crônicos, entre outros. Por isso, é importante tratar estes sintomas o quanto antes para evitar o desequilíbrio total das energias", aconselha.


Ver mais notícias sobre os temas:

Terapias Alternativas

Medicamentos Naturais

Plantas Medicinais

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.