Terapia traz felicidade 32 vezes mais do que dinheiro

Bem-estar e tribunais

Um estudo feita nas universidades de Warwick e Manchester, ambas no Reino Unido, concluiu que a psicoterapia pode ser 32 vezes mais efetiva em fazer alguém feliz do que simplesmente a obtenção de mais dinheiro.

Segundo os pesquisadores, além das implicações óbvias para o bem-estar geral da população, a pesquisa poderá ter implicações diretas sobre as grandes somas de dinheiro disputadas nos tribunais em processos de ressarcimento de danos morais.

Como aumentar a felicidade?

Chris Boyce e Alex Wood compararam grandes conjuntos de dados onde milhares de pessoas haviam feito relatos sobre o seu bem-estar.

Eles compararam então as situações nas quais o bem-estar mudou devido à psicoterapia, com as situações nas quais o bem-estar aumentou devido à obtenção repentina de grandes somas de dinheiro, incluindo de prêmios de loteria a aumentos de salário.

Eles verificaram que 4 meses de terapia psicológica têm o maior efeito sobre o bem-estar. O ganho em bem-estar durante a terapia - que custa em média £800,00 - somente era superado por um aumento nos ganhos equivalente a £25.000,00.

Desta forma, em termos estritamente econômicos, a pesquisa demonstrou que é 32 vezes mais efetivo gastar o seu dinheiro em uma terapia do que perseguir um ganho financeiro capaz de lhe dar o mesmo aumento de bem-estar.

Felicidade Interna Bruta

Os governos buscam o crescimento econômico a todo custo, na crença de que ela irá aumentar o bem-estar dos seus cidadãos - ainda mais agora, em tempos de substituição do PIB pela FIB - Felicidade Interna Bruta.

No entanto, a pesquisa sugere que mais dinheiro só leva a aumentos quase desprezíveis da felicidade e é uma maneira ineficiente de buscar o aumento da felicidade de uma população.

A pesquisa sugere que, se os governantes estiverem realmente preocupados com a melhoria do bem-estar da população, seria melhor aumentar o acesso e a disponibilidade de cuidados à saúde, em seus diversos aspectos, sobretudo os psicológicos.

Valorização excessiva do dinheiro

"Frequentemente, a importância do dinheiro para melhorar o nosso bem-estar e trazer maior a felicidade é largamente sobrevalorizada em nossa sociedade," dizem os pesquisadores no estudo, que acaba de ser publicado no periódico científico Health Economics, Policy and Law.

"Os benefícios de ter uma boa saúde mental, por outro lado, muitas vezes não são devidamente levados em conta e as pessoas não se apercebem do poderoso efeito que a terapia psicológica, como o aconselhamento geral, pode ter na melhoria do nosso bem-estar," concluem eles.


Ver mais notícias sobre os temas:

Felicidade

Saúde Pública

Trabalho e Emprego

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.