Todos os pacientes que usarem Tamiflu deverão ser monitorados

Contato permanente com o paciente

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou como medida de interesse sanitário o monitoramento de usuários do Tamiflu, medicamento que contém oseltamivir em sua formulação. A determinação abrange os detentores de registros desse tipo de medicamento, os serviços de saúde, públicos ou privados, e os profissionais da saúde.

De acordo com a resolução publicada no Diário Oficial da União de hoje (27) o monitoramento do paciente deverá ser feito por profissional responsável pelo atendimento ambulatorial e/ou pelo serviço de saúde onde houver internação. Os serviços de saúde deverão definir as rotinas e procedimentos necessários para garantir o contato com o paciente durante todo o período de tratamento.

Observação de reações adversas

Os profissionais e serviços de saúde que fizerem atendimento, de qualquer natureza, aos pacientes tratados com medicamentos contendo oseltamivir deverão incluir na avaliação clínica a observação de reações adversas ou que não foram detectadas durante os testes de laboratório.

De acordo com a resolução, a medida visa a combater a situação de pandemia ocasionada por um novo vírus Influenza H1N1 que aumentará notoriamente a utilização de antivirais como oseltamivir e, possivelmente, de outros medicamentos, gerando a necessidade de intensificar as ações de vigilância nas farmácias. A Organização Panamericana da Saúde (OPAS) vem estimulando nas Américas o desenvolvimento de estudos em vigilância para o manejo seguro da medicação.

Medicamento para outra doença

Indagado sobre a medida, o Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, ele afirmou que, por se tratar de uma doença nova, é preciso desenvolver estudos com base em aspectos clínicos e na eficácia do remédio. "Como o microorganismo não existia, um medicamento que foi desenvolvido para enfrentar outra doença [gripe aviária] está sendo usado", afirmou.

No dia 13/08, uma portaria da Anvisa determinava que o monitoramento seria obrigatório apenas para bebês e grávidas - veja Médicos devem acompanhar bebês e grávidas que tomarem Tamiflu.


Ver mais notícias sobre os temas:

Epidemias

Medicamentos

Prevenção

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.