Tomate diminui risco de derrame

Tomate diminui risco de derrame
Recentemente cientistas japoneses descobriram que o tomate possui outro nutriente que evita as doenças cardiovasculares.
[Imagem: Wikimedia]

Licopeno

Comer tomates ou alimentos à base de tomate está associado com um menor risco de sofrer um acidente vascular cerebral, ou derrame.

Os tomates são ricos no antioxidante licopeno.

Pessoas com maiores quantidades de licopeno no sangue apresentaram uma probabilidade 55% menor de ter um acidente vascular cerebral do que as pessoas com as menores quantidades de licopeno no sangue.

A conclusão é de um estudo realizado na Universidade Leste da Finlândia, pela equipe do Dr. Jouni Karppi, e publicado no jornal médico Neurology.

Licopeno e derrame

O estudo envolveu 1.031 homens com idades entre 46 e 65 anos.

O nível de licopeno no sangue foi testado no início do estudo, e os voluntários foram monitorados durante uma média de 12 anos.

Durante esse tempo, 67 homens tiveram um derrame.

Entre os homens com os níveis mais baixos de licopeno, 25 de 258 homens tiveram um acidente vascular cerebral.

Entre aqueles com os mais altos níveis de licopeno, 11 de 259 homens tiveram um acidente vascular cerebral.

Dieta rica em frutas e verduras

Quando os pesquisadores focaram apenas nos derrames devido a coágulos sanguíneos, os resultados foram ainda mais fortes.

Aqueles com os mais altos níveis de licopeno apresentaram uma probabilidade 59% menor de ter um acidente vascular cerebral do que aqueles com níveis mais baixos.

"Este estudo traz mais evidências de que uma dieta rica em frutas e vegetais está associada com um menor risco de AVC," disse Karppi.

O estudo também analisou os níveis sanguíneos dos antioxidantes alfa-caroteno, beta-caroteno, alfa-tocoferol e retinol, mas não encontrou nenhuma associação entre os níveis desses compostos e o risco de acidente vascular cerebral.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Sistema Circulatório

Cérebro

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.